livros-scifi

Na literatura, distopias e ficção científica sempre serviram muito bem ao propósito de realizar uma crítica à sociedade e levar os leitores à lugares inimagináveis. Nesta lista com clássicos e contemporâneos, citamos 42 livros que navegam por universos onde os conflitos nos fazem pensar sobre as realidades possíveis, sobre o mundo que vivemos e sobre o futuro que nos aguarda.

Leia também:
» 5 livros que me inspiraram no trabalho
» 5 dicas para ler 100 livros por ano
» Não pare de aprender

Confira:

1. Duna – Frank Herbert (1965)
Editora Aleph
O clássico inspirou o jogo e o filme de David Lynch. Na história um universo gira em torno de um recurso natural valioso encontrado apenas no desértico planeta Arrakis. A estrutura de casas nobres disputa o controle da especiaria melange.

2. A Máquina do Tempo – H.G. Wells (1895)
Editora Alfaguara
Em uma das primeiras obras sobre viagem no tempo, nesse livro o protagonista é um cientista da Era Vitoriana que cria um dispositivo para o levar para o ano de 802.701 D.C, onde encontra pacíficos e dóceis remanescentes dos humanos.

3. George e o Segredo do Universo – Stephen e Lucy Hawking (2007)
Editora Ediouro
O prêmio Nobel Stephen Hawking e sua filha, a jornalista e escritora Lucy Hawking, narram de forma divertida explicações científicas sobre o Universo e os planetas. Na história, os pais de George não o deixam ter acesso à tecnologia. Mas, junto com a amiga Annie e um supercomputador, ele faz uma viagem de aventura e aprendizado pelo espaço sideral.

4. Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas? – Philip K. Dick (1968)
Editora Aleph
A obra é a inspiração do clássico Blade Runner, de Ridley Scott.
Uma grande inovação do livro está nos próprios androides, chamados no filme de replicantes. Ele conta a crise moral de Rick Deckard, um caçador de recompensas que persegue andróides numa San Francisco pós-nuclear, parcialmente deserta.

5. Eu, Robô – Isaac Asimov (1950)
Editora Aleph
Trata-se de uma coletânea de nove contos escrita pelo autor russo. Asimov amarra os contos uns aos outros, como uma pesquisa de um jornalista, que vai entrevistando as pessoas e aí entram os contos. Contém as Três Leis da Robótica, um sistema que visa proteger os humanos de seus servos biônicos.

6. O Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams (1979)
Editora Arqueiro
Não entre em pânico. Essa é apenas uma das mensagens passadas por uma das séries mais bem humoradas da ficção científica. O primeiro livro apresenta o universo através de Arthur Dent, um homem britânico comum, sem aspirações que acaba se vendo na posição de um dos últimos sobreviventes da raça humana após a explosão do planeta.

7. O Restaurante no Fim do Universo – Douglas Adams (1980)
Editora Arqueiro
Depois de escapar da destruição da Terra, o humano Arthur Dent faz amizades com a tripulação da nave Coração de Ouro, que é movida por um gerador de improbabilidade infinita. Após uma refeição, eles seguem pelo espaço para encontrar o homem que rege o universo e acabam por quase desvendar a questão sobre a vida, o universo e tudo mais.

8. A Vida, O Universo e Tudo Mais – Douglas Adams (1982)
Editora Arqueiro
Dent ficou cinco anos abandonado na Terra Pré-Histórica. Preso àquela monótona e assustadora rotina, a próxima aventura é salvar o Universo dos temíveis robôs xenófobos do planeta Krikkit.

9. Até Mais e Obrigado Pelos Peixes – Douglas Adams (1984)
Editora Arqueiro
Depois de oito anos vagando pela Galáxia, Arthur Dent está de volta à Terra e, apesar de ter sido destruída para a construção de uma via interplanetárias, tudo parece normal. Em busca de respostas para a normalidade, exceto pelo desaparecimento dos golfinhos, Arthur começa uma nova jornada.

10. Praticamente Inofensiva – Douglas Adams (1992)
Editora Sextante
No último livro da séria, Arthur, Ford e Tricia vivem longe e se reencontram para salvar a si mesmos. Adams usa a trama para discutir as relações de trabalho, as políticas corporativas, as questões éticas da modernidade e as novidades tecnológicas.

11. Sombra do Paraíso – David S. Goyer e Michael Cassutt (2015)
Editora Aleph
No ano de 2016, cientistas descobrem um astro de natureza desconhecida se aproximando da Terra. Batizado de Keanu, ele logo se torna o destino de uma corrida espacial em pleno século 21. A NASA e a coalizão Rússia-Índia-Brasil passam a concorrer entre si, em uma missão de descobrimento científico. O comandante norte-americano Zack Stewart e sua tripulação percebem que Keanu é muito mais do que aparenta.

12. Matadouro 5 – Kurt Vonnegut (1969)
Editora L&PM Editores
A partir da experiência do autor como soldado na Segunda Guerra, o livro narra o bombardeio de Dresden, onde ele era prisioneiro junto com outros americanos. Billy Pilgrim, um americano médio e interiorano, se desloca no tempo e visita diversos momentos de sua própria vida.

13. 1984 – George Orwell (1949)
Editora Companhia das Letras
O famoso romance distópico mostra uma sociedade na qual um regime totalitário comanda todos os aspectos da vida civil. Um dispositivo ligado 24h por dia nas casas de todos os cidadãos vigia os movimentos das pessoas e as pune até mesmo por pensar coisas contrárias ao regime. No entanto, o protagonista – um homem comum e sem perspectivas – começa uma rebelião contra o sistema.

14. Laranja Mecânica – Anthony Burgess (1962)
Editora Aleph
A obra que inspirou o filme de Stanley Kubrick, representa um marco na cultura pop do século 20. O protagonista e anti-herói Alex é líder de uma gangue de delinquentes que têm como diversão roubar e estuprar. Preso pelo estado, ele é usado numa experiência chamada “Tratamento Ludovico”, destinado a refrear os impulsos destrutivos dos delinquentes.

15. O Homem do Castelo Alto – Philip K. Dick (1962)
Editora Aleph
E se o Eixo tivesse ganhado a Segunda Guerra Mundial? O romance se passa quinze anos após as Potências do Eixo derrotarem os Aliados na Segunda Guerra Mundial, onde os Estados Unidos foram entregues à Alemanha nazista e ao Império do Japão.

16. A mão esquerda da escuridão – Ursula K. Le Guin (1969)
Editora Aleph
Genly Ai foi enviado a Gethen com a missão de convencer seus governantes a se unirem a uma grande comunidade universal. No entanto, os habitantes do planeta Inverno, como é conhecido, não têm gênero definido – durante um período do mês eles se tornam masculino ou feminino, mas não são constantemente uma coisa ou outra. Com preconceitos enraizados, o protagonista corre o risco de destruir tanto sua missão quanto a si mesmo.

17. Neuromancer – William Gibson (1984)
Editora Aleph
Case é um ex-hacker que foi punido por tentar roubar seus patrões. Envenenado por uma micotoxina, que danificou seu sistema neural e o impossibilitou de se conectar à Matrix, ele procura clínicas clandestinas de medicina. A trama se desenrola na busca para os danos de Case.

18. Count Zero – William Gibson (1986)
Editora Aleph
Alguns anos se passam após os eventos ocorridos em Neuromancer. Sem que ninguém se dê conta, a matrix começa a ser invadida por novas formas de vida, os deuses vodu. Uma nova tecnologia, chamada biochip, é a bola da vez. Mas um cowboy entra de gaiato nessa história e, depois de escapar da morte, Count Zero se torna a presa principal da caçada.

19. Monalisa Overdrive – William Gibson (1988)
Editora Aleph
Uma estrela do entretenimento virtual guarda um segredo que pode interferir em seu mundo. A filha de um membro da Yakuza procura se manter a salvo das guerras corporativas. Uma samurai das ruas é chantageada por alguém que esperou a hora certa para agir. Uma garota sem perspectivas e com planos pode realizar o sonho de uma vida.

20. Série Fundação – Issac Asimov (a partir de 1951)
Editora Aleph
A trilogia (Fundação, 1951; Fundação e Império, 1952; e Segunda Fundação, 1953) conta a história da humanidade, em um ponto distante no futuro, no qual o visionário cientista Hari Seldon prevê a destruição total do império humano e de todo o conhecimento acumulado por milênios. Incapaz de impedir a tragédia, ele arquiteta um plano ousado, no qual é possível reconstruir a glória dos homens. Se tudo correr como planejado.

23. As Crônicas Marcianas – Ray Bradbury (1950)
Editora Biblioteca Azul
Descreve um planeta bem diferente recebendo a visita dos primeiros exploradores e colonos terráqueos. É uma grande alegoria da humanidade, apresentando conflitos entre aborígenes marcianos com os novos colonizadores.

24. Saga Uma Odisseia no Espaço – Arthur C. Clarke (1868)
Editora Aleph
Uma humanidade que começa a explorar o Sistema Solar encontra, na Lua, um misterioso artefato deixado lá por uma civilização extraterrestre. Depois da descoberta, a nave Discovery é enviada a Saturno para investigar o destino do sinal e o computador HAL 9000, o cérebro da missão, enlouquece devido a um conflito de ordens e se revolta contra a tripulação. 2001 teve três sequências literárias: 2010, 2061 e 3001.

25. Encontro com Rama – Arthur C. Clarke (1972)
Editora Aleph
Conta a história de uma enorme nave alienígena em forma de cilindro que aparece no Sistema Solar. Um grupo formado por militares e cientistas é enviado para explorar o enorme artefato e descobre que se trata não de uma espaçonave, mas de um planeta inteiro, com um mar, cidades e criaturas vivas.

26. Vinte Mil Léguas Submarinas – Julio Verne (1870)
Editora Moderna
Narra aventuras em um mundo ainda hoje pouco conhecido: as profundezas do oceano. Durante uma expedição da Marinha americana para caçar uma misteriosa criatura que vinha afundando navios ao redor do mundo, os protagonistas caem no mar e acabam no ventre do monstro, que, descobrem, não é um animal, e sim um grande submarino elétrico.

27. Star Wars – A Trilogia (de 1976 a 1983)
Editora DarkSide Books
A obra reúne os romances inspirados nos três primeiros filmes do universo fantástico: Uma Nova Esperança (George Lucas), O Império Contra-Ataca (Donald F. Glut) e O Retorno de Jedi (James Kahn).

28. O Planeta dos Macacos – Pierre Boulle (1963)
Editora Aleph
Um astronauta chega a um longínquo planeta e lá encontra uma civilização de macacos que oprime humanos subdesenvolvidos, tratados como animais selvagens. Boulle questiona se costumes repetitivos da civilização industrial estão levando o homem a uma involução. A obra inspirou uma das mais bem-sucedidas franquias da história do cinema, tendo início no clássico de 1968, estrelado por Charlton Heston.

29. Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley (1932)
Editora Globo
Descreve um futuro distante em que a Terra é dominada pelo Estado Mundial, onde Henry Ford é adorado como um deus e as pessoas não nascem mais do ventre materno e sim de linhas de montagem em que são manipuladas e condicionadas para se ajustarem a castas específicas. Todos os indivíduos se sentem felizes graças aos condicionamentos por que passaram desde antes de nascer. É uma alegoria da sociedade de consumo, da indústria da satisfação, do fetiche da mercadoria.

30. Nevasca – Neal Stephenson (1992)
Editora Aleph
No livro, os Estados Unidos está nas mãos de mercenários e corporações. Hiro trabalha para uma dessas corporações como entregador de pizzas. Mas isso é no mundo que conhecemos. Na realidade virtual, o Metaverso, pertence à elite que criou aquele lugar, habitado por avatares de toda espécie. Em qualquer dos dois mundos, Hiro também é um exímio samurai, que precisará de todas suas habilidades para salvar esses mundos de uma terrível ameaça.

31. O Jogo do Exterminador – Orson Scott Card (1985)
Editora Devir
No romance, Ender Wiggin é uma criança de seis anos de idade, quando é recrutado para a Escola de Combate Espacial. A humanidade está em guerra com alienígenas invasores, e muitos dos combates são travados em outros sistemas solares, distantes do nosso. Como não existe uma tecnologia de vôo mais rápido que a luz, nessa ficção científica, os muito jovens são recrutados porque eles estarão maduros quando estiveram em batalha ou quando retornarem à Terra.

32. Um Cântico para Leibowitz – Walter M. Miller Jr (1959)
Editora Aleph
Após ter quase acabado por um holocausto nuclear, a humanidade mergulha em desolação, assombrada pela herança atômica. Os anos de loucura e violência que se seguiram ao Dilúvio de Fogo arrasaram o conhecimento acumulado por milênios. A ciência, causadora de todos os males, só encontrará abrigo na Ordem Albertina de São Leibowitz, cujos monges se dedicam a recolher e preservar os vestígios de uma cultura agora esquecida.

33. A cidade & a cidade – China Miéville (2014)
Editora Boitempo
O corpo de uma mulher assassinada é encontrado na decadente cidade de Beszel, em algum lugar nos confins da Europa, parece apenas mais um caso trivial para o Inspetor Tyador Borlú, do Esquadrão de Crimes Extremos. Mas, à medida que avança a investigação, as evidências começam a apontar para conspirações muito mais estranhas e mortais do que ele poderia supor.

34. Divergente – Veronica Roth (2011)
Editora Rocco
Em uma Chicago futurista, toda a sociedade foi dividida em cinco grupos de pessoas, denominados de facções. Existem cinco facções e cada uma delas dedica-se ao cultivo de uma virtude em especial. Todas os habitantes da cidade, quando chegam aos dezesseis anos, são submetidos ao Teste de Aptidão, que lhes ajudará a escolher a facção que melhor corresponde com sua personalidade.

35. Jogos Vorazes – Suzanne Collins (2008)
Editora Rocco
O livro acompanha Katniss Everdeen, uma garota de dezesseis anos que vive em um país distópico chamado Panem. Anualmente, acontecem os Jogos Vorazes para que as pessoas sempre se lembrem da revolta que aconteceu anos atrás. Nesse evento, um garoto e uma garota de cada um dos doze distritos do país são selecionados através de um sorteio chamado de “Colheita” para participar de uma batalha televisionada em uma arena na qual todos os tributos – como são chamados – devem lutar até a morte, onde apenas um sobreviverá e será o vitorioso.

36. Realidades Adaptadas – Philip K. Dick (contos de várias datas, editados em 2012)
Editora Aleph
Reúne os contos de Philip K. Dick que foram adaptados para a sétima arte, levando ao grande público os textos originais que inspiraram roteiristas e diretores a fazer filmes como O Vingador do Futuro, Screamers, Impostor, Minority Report, O Pagamento, O Vidente e Os Agentes do Destino.

37. Fahrenheit 451 – Ray Bradbury (1953)
Editora Biblioteca Azul
A história se passa a um futuro onde todos os livros são proibidos, opiniões próprias são consideradas antissociais e hedonistas, e o pensamento crítico é suprimido. O personagem central, Guy Montag, trabalha como “bombeiro” (o que na história significa “queimador de livro”).

38. Fluam, minhas lágrimas, disse o policial – Philip K. Dick (1974)
Editora Aleph
Explora os limites entre percepção e realidade, criando uma distopia na qual Jason Taverner, um dos apresentadores mais populares da TV, um dia acorda sozinho num quarto de hotel e percebe que tudo mudou; que se tornara um ilustre desconhecido. E pior. Descobre que não há qualquer registro legal de sua existência. Ele precisa recorrer ao submundo da ilegalidade enquanto tenta reaver seu passado e entender o que de fato aconteceu.

39. Ubik – Philip K. Dick
Editora Aleph
Em uma sociedade futurista, Glen Runciter é dono de uma empresa responsável por rastrear psis, indivíduos com habilidades especiais, como telepatas e precogs. Ele e seus funcionários caem na armadilha de uma empresa rival, e Runciter morre. Seus colegas passam a receber estranhas mensagens de Runciter em moedas e embalagens de cigarro. O tempo começa a retroceder e eles terão que lutar contra a degeneração física e mental.

40. Série Barsoom – Edgar Rice Burroughs (a partir de 1917)
Editora Aleph
A série conta as aventuras de John Carter, um veterano da Guerra Civil Americana que é misteriosamente transportado para o Planeta Marte (chamada de Barsoom pelos próprios habitantes do planeta). Apesar da aparência inóspita, Marte é repleto de vida, com uma flora peculiar e fauna diversificada, habitada por estranhas raças constantemente em guerra umas com as outras. A série inicia com Uma Princesa de Marte (1917), Os Deuses de Marte (1918) e O Comandante de Marte (1919).

41. O Círculo – Dave Eggers (2013)
Editora Companhia das Letras
Em um futuro próximo indefinido, Mae Holland é uma jovem profissional contratada para trabalhar na empresa de internet mais poderosa do mundo: O Círculo. A companhia incorporou todas as empresas de tecnologia que conhecemos, conectando e-mail, mídias sociais, operações bancárias e sistemas de compras de cada usuário em um sistema operacional universal. O livro discute questões sobre memória, história, privacidade, democracia e os limites do conhecimento humano.

42. Guerra dos Mundos – H. G. Wells (1898)
Editora Alfaguara
O enredo começa nos inícios do século XX, nos arredores de Londres. O narrador e personagem principal é convidado para ir ao observatório de Ottershaw, onde observa a primeira de uma série de explosões na superfície de Marte. Mais tarde, aquilo que se pensa ter sido a queda de um meteoro perto da casa do narrador, acaba por ser a queda de um cilindro metálico. O cilindro abre-se, e de lá dentro saem os marcianos, que destroem todos os humanos que se aproximam com o raio da morte.

DEIXE UM COMENTÁRIO