Conheça as qualidades de um bom feedback

2016_05-24_dialog-dar-feedback

Independente do que você faz para viver, em algum ponto você vai ter que comunicar como se sente em relação ao trabalho de outra pessoa. Ser capaz de dar um ótimo feedback é uma habilidade fundamental. Então, por que a maioria de nós é ruim nisso? E como podemos melhorar?

Leia também:
» 6 coisas que os colaboradores querem ouvir dos seus chefes
» As 11 melhores maneiras para melhorar suas habilidades de comunicação
» 10 razões pelas quais seus melhores funcionários saem

Aparentemente, dar feedback é algo fácil. Entretanto, quando chega a sua vez – seja dando suas opiniões sobre o novo design do site ou fazendo uma avaliação sobre o trabalho de um colega – os momentos em que somos chamados para dar feedbacks podem ser duros.

O segredo é encontrar o equilíbrio entre feedback negativo e positivo. Qualquer feedback negativo deve ser claro e oportuno, mas não tão duro que possa ser percebido como crítica. Em relação ao feedback positivo, você precisa garantir que ele não ofusque qualquer ponto negativo que precise ser abordado.

Quando o feedback é dado aberta e honestamente, ele pode ser extremamente valioso para sua carreira ou empresa.

Confira as seis dicas para um ótimo feedback:

1. SEJA ESPECÍFICO

Todos nós respondemos melhor quando recebemos um feedback específico. Dizer algo do tipo: “Você precisa conversar mais com a equipe”, pode parecer claro, mas, na realidade, é ambíguo e difícil de ser quantificado tanto para você quanto por seu colega.

No lugar, diga algo como: “Eu gostaria que você, semanalmente, desse suas opiniões sobre nosso crescimento durante as reuniões da equipe”, é muito mais claro e ajuda a pessoa que está recebendo o feedback a entender exatamente o que você está pedindo.

Feedbacks vagos levam a atrasos e desentendimentos. Com feedbacks concisos e específicos, as coisas certamente se moverão com mais suavidade.

2. SEJA IMEDIATO

O melhor feedback é imediato e vem enquanto todos os detalhes ainda estão frescos em sua mente.
Se você demorar para dizer a alguém que acha que sua performance pode melhorar, o feedback perde impacto e será mais difícil para a pessoa entender exatamente qual mudança é necessária.

É fácil deixar o feedback escapar em um mundo ocupado onde temos centenas de mensagens, notificações e tarefas competindo por nossa atenção todo o tempo. Para resolver esse problema, agende um horário para fornecer feedbacks sempre que for necessário. Torne o feedback um hábito.

3. AMARRE O FEEDBACK AOS OBJETIVOS

Se não amarrar seus feedbacks a objetivos diretos, os fios se cruzam e o objetivo final se perde.

Dizer a um desenvolvedor que “Você deveria gastar menos tempo aperfeiçoando o código” não o ajuda a entender o motivo do feedback, porque ele acredita que está fazendo o seu melhor.

Prefira dar um exemplo e inserir o objetivo: “Nós precisamos entregar esse update até semana que vem. Primeiramente, gostaria que você garantisse que o código seja funcional. Nós arrumaremos os detalhes após o lançamento”.

Isso fornece, ao receptor, um objetivo claro a ser buscado e uma razão pela qual você deu esse feedback.

4. ASSEGURE-SE DE QUE O FEEDBACK É FUNCIONAL

Tão importante quanto amarrar feedbacks à objetivos, é garantir que eles sejam funcionais. Não jogue palavras ao vento. Escolha e pense no que quer passar com o feedback. Ele precisa ser funcional e útil, não somente um crítica sobre algo que não pode ser mudado.

5. USE A LINGUAGEM CERTA

Linguagem é a essência que influencia o comportamento. As palavras certas podem levar uma pessoa a melhorar seu nível de trabalho e aumentar a concentração. Por outro lado, a escolha errada das palavras pode ter o efeito oposto e atrasar o progresso.

No estúdio Pixar, os gestores descobriram um modo de resolver este problema através de uma técnica que eles batizaram de plussing, uma maneira de fornecer feedbacks e críticas sem criar medo ou sentimentos negativos.

Imagine o Diretor de Arte dando feedback ao Animador sobre alguns rascunhos para o próximo blockbuster da Pixar. Ao invés de dizer algo do tipo: “As expressões dos personagens estão erradas”, eles vão utilizar palavras mais encorajadoras e criativas como “E se”.

Então, usando o plussing, “mas as expressões dos personagens estão erradas” se tornaria “e se a gente fizesse as expressões mais entusiasmadas, etc”.

Algumas pessoas precisam que você adapte a linguagem para que elas absorvam sua crítica como algo construtivo.

6. NÃO EVITE ESSA PRÁTICA

É muito fácil evitar o feedback, especialmente quando você sabe que ele vai originar uma resposta negativa. A ironia disso é que, sem dar um feedback (positivo ou negativo), você não vai chegar a lugar algum.

Todos nós temos um pouco de medo da rejeição e de escutar coisas negativas sobre nós mesmos e, na maior parte do tempo, o feedback é adiado para se evitar o conflito.

Sem feedbacks de qualidade, membros da equipe e empresas não se sincronizam e não executam seu melhor. O feedback honesto, funcional e imediato é a única saída para se alcançar resultados excelentes.

Algumas informações e dicas deste texto foram originalmente publicadas no site Crew. Traduzido e adaptado pela equipe do Tutano.

 

Saiba como construir um feedback perfeito na prática

Na comunicação pessoal, nem sempre percebemos que estamos nos trumbicando e é comum falhar ao tentar passar uma mensagem. Toda essa percepção passa por uma autoavaliação e pelo conhecimento das ferramentas certas no DIALOG. Vem com a gente!

quero saber mais!

Ministrante
Patrícia Andrade
Owner da YBR Coaching

DEIXE UM COMENTÁRIO