6 comportamentos tóxicos que afastam as pessoas

comportamento

No meu trabalho, ouço centenas de pessoas por mês e me conecto com profissionais de um modo aberto e público. Com essa experiência, já vi dezenas de comportamentos tóxicos que afastam as pessoas. E testemunhei o dano que esses comportamentos causam – em relacionamentos, no sucesso profissional e nas vidas do indivíduo, que age negativamente, e de todos à sua volta.

Leia também:
» 10 exercícios para fortalecer a força de vontade
» 4 segredos baseados em pesquisas para atrair a boa sorte
» 13 coisas que as pessoas mentalmente fortes evitam

Sejamos francos: todos nós já agimos toxicamente, causando danos em um momento ou outro (ninguém é imune), mas muitas pessoas são mais evoluídas, equilibradas e conscientes e isso acontece raramente na vida delas. Se seu comportamento tóxico é recorrente, é fundamental para sua felicidade e sucesso que você seja capaz de reconhecer quando estiver agindo mal e mudar de atitude quando puder. Os seis comportamentos tóxicos que mais vejo diariamente são:

Levar tudo para o lado pessoal

No pequeno e poderoso livro Os Quatro Compromissos, Don Miguel Ruiz fala sobre a importância de não levar nada para o lado pessoal. Eu abordo esse tema em meus programas de coaching e encontro muita resistência. As pessoas se tornam tóxicas quando acreditam que tudo que acontece na vida é um ataque direto à eles ou gira em torno deles de alguma forma.

A realidade é que aquilo que as pessoas dizem e fazem para você tem mais a ver com elas do que com você. Elas reagem de acordo com seus filtros, suas perspectivas, feridas e experiências. Se as pessoas acham que você é incrível ou acreditam que você é o pior, novamente, diz mais sobre elas. Não estou dizendo que devemos ser narcisistas e ignorar todos os feedbacks. Estou dizendo que muito da dor, desapontamento e tristeza em sua vida vem do fato de levar tudo para o lado pessoal, quando seria mais produtivo e saudável desapegar das opiniões dos outros e seguir sua intuição e sua sabedoria. Então, sim: não leve nada pro lado pessoal.

Obcecado por pensamentos negativos

É muito difícil lidar com pessoas que não se livram da negatividade, quando reclamam e falam incessantemente sobre coisas terríveis que aconteceram ou poderiam ter acontecido, o desprezo que sofreram e a injustiça da vida. Essas pessoas teimosamente se recusam a ver o lado bom da vida e as lições positivas que estão aparecendo. Pessimismo é uma coisa, permanecer perpetuamente preso em pensamentos negativos é outra. Somente enxergar a negatividade e agir como se tudo fosse ruim e contra você, é uma maneira distorcida de pensar e de se viver, e você pode mudar isso.

Tratar-se como vítima

Outro comportamento tóxico é a reclamação ininterrupta que alimenta seu sentimento de vitimização. Acreditar que você é a vítima, que não tem poder algum e nenhuma influência na direção em que sua vida segue é uma postura tóxica que o mantém preso e diminuído. Trabalhando com pessoas que sofreram traumas terríveis em suas vidas, mas encontraram forças para virar o jogo, descobri que temos acesso a muito mais poder, autoridade e influência sobre nossas vidas do que, inicialmente, acreditamos. Quando parar de choramingar e recusar a se ver como uma vítima infeliz do destino, acaso ou discriminação, verá que é mais poderoso do que achava, mas somente se escolher aceitar a realidade.

2015-10-14_comportamento_venenozo2

Crueldade: falta de empatia ou de se colocar no lugar dos outros

Um dos comportamentos mais tóxicos e prejudiciais, a crueldade, decorre de uma total falta de empatia, preocupação ou compaixão pelos outros. Vemos isso diariamente online e na mídia – pessoas sendo cruéis e destrutivas aos outros só porque podem. Eles destroem a pessoa online, de um modo covarde, usando a anonimidade como arma. Crueldade, traição e destruir alguém são comportamentos tóxicos e afetam você tanto quanto seu alvo.

Tive uma poderosa experiência de aprendizado sobre isso há alguns anos. Cheguei em casa certo dia de péssimo humor e compartilhei com meu marido um comentário maldoso sobre o modo como o vizinho estava lidando com a fase problemática de seu filho. Em menos de 24 horas, o mesmo problema chegou à minha casa, com o meu filho. Foi como se o universo tivesse me enviado uma mensagem dizendo: “Ah, se você quer humilhar e ser cruel com alguém, nós te daremos as mesmas experiências que você julga tão negativamente para que possa aprender a ter compaixão”. E eu aprendi.

Se você se encontrar apunhalando alguém pelas costas ou destruindo alguém, pare imediatamente. Cave fundo e encontre compaixão em seu coração, e entenda que somos todos iguais.

Reação excessiva

A incapacidade de controlar suas emoções é tóxica para todos a sua volta. Nós conhecemos essas pessoas – homens e mulheres que explodem com o menor dos problemas. Gritam contra o caixa do banco por causa da fila, gritam com o assistente porque ele cometeu um pequeno erro na apresentação, ou perdem a cabeça, pois o filho derrubou leite no chão. Se você perceber que reage em excesso, que perde a cabeça toda hora, você precisa de ajuda externa para ganhar o controle sobre suas emoções e para entender qual é a raiz desse problema emocional. Há mais do que aparenta.

Precisa de validação constante

Finalmente, pessoas que constantemente perseguem validação, autoestima e que se tornam obsessivas em atingir metas de sucesso são desgastantes. Esses homens e mulheres que são pegos na necessidade de provar seu valor toda hora e constantemente “vencem” seus colegas de trabalho, são tóxicos e sugadores de energia.

Prender-se ao pensamento de como as coisas deveriam ser e de como alcançar suas metas e objetivos, ao invés de seguir a vida de uma maneira mais flexível, mais fácil, pode te desgastar e trazer todo mundo para baixo. Há um quadro maior em sua vida, e não é sobre o que você atinge, ou o que falha. É sobre a jornada, o processo, o caminho: o que você está aprendendo e aplicando, como está ajudando aos outros e como é seu processo de crescimento.

Pare de se estressar com resultados específicos como “Eu preciso daquela promoção agora!” ou “Minha casa tem que ser maior e mais bonita do que a do meu vizinho”. Sua necessidade desesperada de provar seu sucesso e de construir sua autoestima baseada em medidas externas de sucesso é (infelizmente) aparente para todos, menos para você, e está afastando a própria felicidade que você tanto procura.

Texto originalmente publicado no LinkedIn Pulse por Kathy Caprino. Traduzido e adaptado pela equipe do Tutano.

DEIXE UM COMENTÁRIO