Erros graves para evitar no processo de contratação

2015-08-28_erros-processo-de-contratacao

Cada nova contratação conta. Mas, quando empregadores falham em implementar um processo de contratação, os erros podem ser custosos. Em um estudo realizado em 2013 pelo site CareerBuilder, 87% dos empregadores brasileiros relataram ser afetados por uma aquisição mal feita. Os principais impactos apontados pelo participantes da pesquisa foram a perda de produtividade e o custo para recrutar e treinar um outro trabalhador.

Já que isso mexe diretamente com o caixa e com a imagem da empresa, o cuidado precisa ser redobrado. Aqui estão oito erros que os gestores devem evitar:

2015-08-28_erros-processo-de-contratacao1

1. Discutir sobre os candidatos de maneira não profissional

Falta de profissionalismo durante o processo de contratação pode prejudicar a marca da empresa. Gestores que falam mal dos candidatos ou que demonstram favoritismo – ou, até, que chegam atrasado nas entrevistas – podem impactar negativamente a qualidade do processo de contratação.

Gestores e recrutadores devem entrar em contato com o candidato respeitando o tempo de cada candidato e avaliando as aplicações objetivamente. Manter um comportamento profissional ajuda a tomar decisões de contratação melhores.

2. Falhar em não recrutar candidatos de diversas origens

Pessoas de origens diferentes trazem experiências e habilidades únicas ao ambiente de trabalho. E você consegue criar uma equipe multidisciplinar e com referências expandidas. Concentre-se em contratar todos os tipos de talentos, independente de etnia, gênero, idade, orientação sexual ou status social.

3. Usar requisitos antigos

Empregadores que usam requisitos antigos ou que usam os mesmos requisitos para oportunidades diferentes causam uma má impressão com os candidatos. Por exemplo: o mesmo requisito não deveria ser usado tanto para o cargo de Redator(a) quanto para uma de Suporte em TI. Afinal, você está procurando dois tipos completamente diferentes de pessoas. É preciso avaliá-los de formas diferentes. Em geral, certifique-se de que o anúncio demonstra também os valores, missão e cultura da empresa.

4. Escrever descrições medíocres

Muitos empregadores divulgam suas oportunidades como uma lista de afazeres e qualificações. Embora seja importante explicar o que é o trabalho, como já dito, é importante aproveitar esse espaço para divulgar a cultura da empresa também.

Em vez de focar somente nas qualificações e obrigações do cargo, descreva qual é seu candidato ideal e como essa pessoa se encaixaria na cultura da empresa. O Buffer é um ótimo exemplo. A empresa explica como os cargos se encaixam com a missão e os objetivos da empresa.

5. Fazer perguntas de “sim” ou “não” durante a entrevista

Muitas perguntas feitas durante a entrevista referem-se à logística como, por exemplo: “Está disponível para mudança?” ou “Você tem experiência em fazer XYZ?”. Em vez de usar perguntas que trazem respostas de “sim” ou “não”, dê aos candidatos a oportunidade de compartilharem seus pensamentos.

Por exemplo: ao invés de perguntar se os candidatos estão dispostos a viajar, pergunte como eles se sentem em relação à viagens de trabalho. Fazer a pessoa expressar o que sente proporciona melhores ideias sobre o candidato e sobre a capacidade dele de se encaixar no escopo do trabalho.

6. “Apaixonar-se” por um candidato cedo demais

Não favoreça um certo candidato só porque ele parece ser a melhor escolha no papel. O site CareerBuilder reporta que 58% dos empregadores entrevistados encontraram mentiras no currículo.
Gestores podem evitar más contratações ao checarem referências e realizarem uma segunda ou terceira entrevista. O processo de contratação só deve continuar se o candidato provar que é tudo o que o empregador deseja, ou mais.

7. Não criar um cronograma para o processo de contratação

Quando o processo de contratação se move lentamente, ou rápido demais, a oportunidade de contratar um mal candidato aumenta. Apressar o processo é um erro caro, porque faz com que os gestores ignorem passos importantes como consultar referências e verificar antecedentes. Por outro lado, quando uma empresa demora demais, afasta os melhores talentos.

Crie um cronograma: Decida quanto tempo gastará com revisão de currículos, fixe períodos onde vai dar continuidade com candidatos e descubra quanto tempo a entrevista levará no total. Isso ajudará a criar um processo de contratação mais consistente e que possibilite contratações melhores.

8. Falhar em não dar resposta aos candidatos

Uma das maiores reclamações que os candidatos têm sobre o processo de contratação é de nunca receberem uma resposta dos gestores ou recrutadores.

Lembre-se de responder a cada pessoa, mesmo se aquele indivíduo não participar de uma entrevista. Ao fazer isso, aliviará o estresse dos candidatos e irá ajudá-los a ter uma busca por emprego mais produtiva. Para os empregadores, essa atitude vai ajudar a perpetuar uma marca positiva para sua empresa. Candidatos conversam sobre suas experiências, assim como qualquer outro consumidor. Quais são outros erros que os empregadores devem evitar?

Podemos te ajudar a encontrar os melhores profissionais

Divulgue, Gerencie e Contrate. Conheça nossa plataforma de recrutamento especializada em Marketing, Comunicação e TI.

Texto originalmente publicado no site Entrepreneur. Traduzido e adaptado pela equipe do Tutano.

DEIXE UM COMENTÁRIO