Saiba como se programar para trabalhar em outro país

trabalhar-em-outro-pais1

Trabalhar em outros países é uma grande oportunidade para profissionais da área de comunicação. A experiência permite conhecer mercados com diferentes aspectos, de entender como os processos de todos os setores da comunicação funcionam por lá e eleva o networking para o nível internacional.

Mas para que essa jornada seja proveitosa é preciso considerar aspectos importantes relacionadas à viagem, à estadia e a outras questões importantes para quem vai deixar o país.

Por exemplo: você tem certeza de que o visto que você possui é o adequado para a oportunidade que vai ocupar? Sabe se terá que declarar imposto de renda ou pagar todas as taxas trabalhistas? A vizinhança do lugar onde você vai morar é segura?

Confira algumas dicas para se programar para trabalhar em outro país:

1. DOCUMENTAÇÃO

trabalhar-em-outro-pais2

Uma das principais preocupações que alguém deve ter ao mudar para fora do país para trabalhar é com a documentação necessária. Muita gente deixa de fazer um intercâmbio por esse importante detalhe. Vale lembrar que as legislações de cada nação em relação a estrangeiros é diferente, então é preciso que você esteja por dentro de tudo que vai precisar para não se surpreender.

Além do passaporte (exigido por todos os países, com exceção daqueles pertencentes ao Mercosul), busque informações se trabalhador estrangeiro precisar ter visto ou permissões específicas para trabalhar. Para não ficar com nenhuma dúvida, o melhor caminho é entrar em contato diretamente com o consulado do país. Não se intimide, ligue e descubra tudo que precisa saber com relação ao visto, documentos e taxas que precisará pagar.

2. HOSPEDAGEM

trabalhar-em-outro-pais3

Quem trabalha na área de comunicação sabe que eventualmente precisará fazer hora extra. Em situações como essa, nada melhor que trabalhar perto de casa ou em um local de fácil acesso. Por isso, antes de se mudar conheça bem o local onde você trabalhar e pesquise sobre aluguéis e formas de contrato.

Caso você ainda não tenha ideia de onde ir, o site Nomad List mostra as condições de várias cidades para te ajudar na decisão. É possível filtrar por condições do ar, velocidade da internet, idioma, atividades, preço dos imóveis, etc.

Se você for ficar apenas por alguns meses, uma dica é dividir ou alugar um apartamento pelo Airbnb. Para ter informações sobre aquele o bairro, uma boa dica é ler os comentários dos usuários do TripAdvisor.

3. PRATICIDADE NA MUDANÇA

trabalhar-em-outro-pais4

A primeira pergunta que você deve fazer é: o que levar? A segunda é responder considerando quanto tempo vai ficar, o que vai querer comprar no país em termos de vestuário e o ambiente que vai trabalhar. Tente levar apenas aquilo que você for usar mesmo, malas muito cheias atrasam viagens e as tornam mais cansativas. Acredite, você não precisará de tudo que tem aqui.

Com relação ao celular, definitivamente vale a pena manter o número brasileiro. A dica é transferir esse número para o modo pré-pago (caso ainda não seja) para não pagar taxas caras de roaming.

Contas de bancos merecem mais atenção, pois há taxas envolvidas e burocracia. Isso também pode depender da empresa contratante. Se você for ficar muito tempo no país, vale a pena abrir uma conta lá para sua segurança. A dica é procurar uma modalidade com taxas baixas.

4. CONHEÇA O VOCABULÁRIO DA ÁREA

trabalhar-em-outro-pais5

Se você está indo trabalhar em outro país e na área de comunicação, provavelmente você já deve ter conhecimento da língua do país que irá te receber. Afinal de contas, dificilmente uma agência norte-americana contrataria um web designer que não fala inglês, nem uma revista da Alemanha chamaria um jornalista que não soubesse escrever em alemão.

Mas, além disso, uma dica importante é já sair do Brasil com conhecimento do vocabulário específico dos ambientes de trabalho que envolvem comunicação. Por exemplo, ajudaria a vida de um publicitário saber que answer print é o positivo final da gravação de cinema ou de TV e não um “impresso com resposta”. Ter conhecimento disso ajuda na adaptação profissional e torna a experiência muito mais proveitosa.

5. SEGURO VIAGEM

trabalhar-em-outro-pais6

O seguro viagem é obrigatório para estrangeiros em diversos países. Independentemente de ser prescrito pela legislação do país, não deixe de fazer o seu antes de viajar. Hoje em dia há diversos sites e bancos que fazem esse tipo resguardo para o viajante. O World Nomads cobre todos os países do mundo.

Se você já reside fora do Brasil e tem dicas pra quem quer atuar com comunicação no exterior, compartilhe com a gente!

DEIXE UM COMENTÁRIO