Recrutadoras dão dicas para se destacar

entrevista-empresas

Recrutadores utilizam as premissas e os objetivos da empresa para definir o que querem de um profissional. Assim, a cultura organizacional e a comunicação do candidato são pontos definitivos na busca por novos colaboradores. Mas, afinal, o que os recrutadores esperam? Com o que eles se incomodam? E o que prende sua atenção a ponto de contatar um profissional?

O resultado positivo em uma concorrência por um trampo vai depender de diversos fatores. Mas existem alguns pontos de partida, comportamentos importantes e requisitos essenciais que estão presentes em cada oportunidade que você se candidata.

Apesar de não existir uma verdade absoluta, questionamos recrutadoras de quatro agências sobre pontos que são importantes em suas avaliações durante os processos seletivos e como é feita a leitura do currículo.

Confira as respostas da Coordenadora de Talentos da Dentsu Aegis Network (Isobar, McGarryBowen e iProspect), Priscilla Conceição; da Coordenadora de Recursos Humanos da Wunderman, Carolina Barioni; da Assistente de Recursos Humanos da Jüssi, Victoria Sarvanini; e da Analista de recursos humanos da F.biz, Cinthia Matsuda.

entrevista-empresas2

1. QUAL É A PRINCIPAL HABILIDADE QUE VOCÊ BUSCA EM UM PROFISSIONAL?

Priscilla Conceição, da Dentsu Aegis Network
Comprometimento. Um profissional comprometido com a empresa/agência se preocupa com a qualidade do trabalho entregue, com os prazos, com o resultado da empresa, com o trabalho em equipe, se preocupa em ser ético e em desenvolver habilidades comportamentais ou skills técnicos que sejam importantes para a organização.

Carolina Barioni, da Wunderman
Comunicação. Buscamos pessoas que consigam entender a importância da boa comunicação. Não é apenas a habilidade de traduzir o pensamento em palavras orais ou escritas, mas a habilidade de traduzir o que o outro lado fala. É uma habilidade interpessoal determinante nos relacionarmos bem com superiores, subordinados e stakeholders.

Victoria Sarvanini, da Jüssi
Aqui na agência nós consideramos que a proatividade é fundamental.

Cinthia Matsuda, da F.biz
Comunicação, no sentido mais amplo da palavra. E depois, ser claro e objetivo nos e-mails. Saber ouvir. Na entrevista, é preciso ser franco, honesto, calmo e saber argumentar. Outra habilidade muito relevante é a capacidade de ser autodidata. Infelizmente, nem todo mundo tem isso no sangue.

entrevista-empresas3

2. O QUE MAIS LHE INCOMODA NA AVALIAÇÃO DE UM CV?

Priscilla
Quando um profissional não cria vínculos de longo prazo com as empresas. É muito negativo verificar que o profissional muda de empresa constantemente. Além disso currículos mal formatados, poluídos com acúmulo de informações ou cores/imagens e com erros de português também não agradam.

Carolina
Currículos muito longos tornam a leitura chata. Prefiro currículos de no máximo duas páginas para pessoas que possuem muitos anos de carreira. O importante é ser objetivo, transmitir com clareza qual sua intenção de carreira e suas habilidades técnicas.

Victoria
O excesso de informações é algo que incomoda, já que temos uma quantidade muito grande de currículos para selecionar.

Cinthia
Não gosto de currículos com foto e carregados de informação. Já cheguei a fechar um currículo, porque eu não encontrei logo de cara as informações que eu precisava. Não gosto de currículos com muuuita arte. Os candidatos capricham no design e ocultam informações importantes como local de residência, formação, etc.

entrevista-empresas1

3. QUAIS CARACTERÍSTICAS SÃO CAPAZES DE PRENDER A SUA ATENÇÃO AO AVALIAR UM CV?

Priscilla
Quando percebo que o profissional realmente se empenhou em fazer um currículo bem elaborado e que transpareça suas principais experiências e habilidades, caso contrário ele não passará confiança ao recrutador. A habilidade de síntese é essencial. Na entrevista, é importante conseguir comentar cada ponto do cv, apresentando vivências que comprovem as informações relatadas.

Carolina
Aqueles que possuem uma linha cronológica de aprendizado, que fique perceptível que cada passo dado na carreira foi de crescimento e desenvolvimento, que cada cargo ocupado e cada experiência profissional puderam agregar alguma habilidade e propiciar conhecimento para o passo seguinte.

Victoria
Objetividade e clareza no histórico profissional e objetivo.

Cinthia
Quando o currículo está bem estruturado e organizado: contatos, objetivo, experiência (com datas), formação, cursos. Quando eu vejo que o candidato realmente tem um objetivo e mandou o currículo para uma oportunidade específica.

Confira as oportunidades

DEIXE UM COMENTÁRIO