5 coisas que os recrutadores queriam que você soubesse

2016-05-20-verdades-sobre-cv

Currículos são documentos muito pessoais. De fato, quando eu estou analisando um currículo, sempre peço permissão antes de fazer anotações. Quem sou eu para editar o trabalho da sua vida?

Leia também:
» Como fazer uma análise de performance em suas candidaturas
» 8 segredos dos caçadores de emprego
» Ingresso no mercado de trabalho: o que você está fazendo errado?

Dito isso, posso garantir que o modo como um especialista tratou o seu currículo não é o mesmo modo como ele será tratado após ser submetido a uma vaga de emprego. Conversei com diversos recrutadores e aqui seguem algumas duras verdades que aprendi.

1. Se sua experiência relevante, educação ou habilidades são difíceis de serem encontradas à primeira vista, seu currículo poderia muito bem estar em branco

É aceitável que você queira fazer seu currículo se destacar do padrão, mas ser criativo demais não é o jeito certo. Como afirma o responsável pelo RH do Google nos EUA, “a menos que esteja se aplicando para uma vaga de designer ou artista, você deve se concentrar em deixar seu currículo limpo e legível”.

É muito melhor gastar seu tempo tentando maximizar a metade superior do seu currículo. Isso pode significar escrever um sumário com suas qualificações mais relevantes ou, talvez, reunir todas as suas experiências relevantes em uma parte separada no topo do seu currículo relegando o resto como “Experiências Adicionais”. Enquanto estiver se esforçando para maximizar o formato tradicional de currículo em vez de fazer algo inteiramente diferente, você estará seguro.

2. Se não estiver imediatamente claro, a partir da sua experiência, o motivo de estar se candidatando, ninguém vai conectar os pontos

Esteja você mudando de área ou se aplicando para uma nova posição, se a reação inicial do recrutador, ao ver seu currículo, é confusa, você não vai chegar longe.

Então, faça o melhor para conectar os pontos para o leitor. Provavelmente você tem uma ideia de como suas habilidades podem ser transferidas ou o porquê de você ser mais habilidoso do que seus anos de experiência possam implicar. Mas, a menos que você deixe isso claro no currículo, o recrutador provavelmente não será capaz de juntar as peças – e você nunca terá a chance de explicar pessoalmente.

Um jeito de resolver isso? Usando uma simples declaração de objetivo. Apesar de você definitivamente não precisar usar um objetivo quando estiver se aplicando para uma vaga que faça sentido, se sua experiência é incomum para a vaga que está de olho, então uma rápida explicação pode ser o necessário para conseguir uma entrevista.

3. Se seu currículo é difícil de entender em uma olhada rápida, provavelmente não será lido

Há discussões sobre quanto tempo um recrutador gastará olhando um currículo, mas todos concordam que é menos de 20 segundos. O que isso significa para quem está procurando emprego? Que seu currículo precisa ser o de mais fácil – e rápida – leitura.

Não deixe sua fonte quase ilegível de tão pequena. Não importa o quanto você será capaz de colocar em uma página se ninguém estiver lendo. E não deixe seus pontos-chave se arrastarem para uma terceira linha. Duas é o suficiente e, mais comum do que esperado, uma linha é o máximo que será lido.

4. Se você espera que seu currículo chegue ao gestor da área, primeiro certifique-se de ser aprovado pelo RH

Isso significa garantir que um leigo seja capaz de entender sobre o que seu currículo está falando. Não importa se você gerencia complicadas cadeias de suprimentos, codifica algoritmos complexos ou conduz pesquisas inovadoras sobre nanolasers. Nenhum desses feitos impressionantes alcançará o responsável pela contratação se você não puder, ao menos, explicar de modo que o representante do RH possa entender o suficiente para colocar seu currículo da pilha certa.

Então, corte jargões, explique o contexto apropriado e concentre-se nos resultados. Use o anúncio da oportunidade a seu favor – procure palavras-chave e apresente seu trabalho da mesma maneira que a empresa faz. Jargões podem ser úteis e divertidos e se tornam instintivos quando você os usa por muito tempo, mas saia um pouco da sua bolha e tente abordar seu currículo como alguém de fora. Quanto mais facilitar o trabalho do RH, mais suave será seu processo de candidatura.

5. Se suas informações de contato não estiverem corretas, nada mais importa

Finalmente, não seja aquela pessoa que tem tudo o que o recrutador procura, mas que é impossível de contatar. Examine, reexamine, teste suas informações de contato. Erros de digitação são sempre ruins, mas um erro em sua informação de contato é provavelmente o pior tipo que existe. É horrível perceber que seu e-mail está errado meses depois de ter começado a procurar emprego (acredite, isso acontece). Não seja essa pessoa.

Quais são as duras verdade que você aprendeu sobre o seu currículo?

Texto publicado originalmente no site The Muse por Lily Zhang. Traduzido e adaptado pela equipe do Tutano.

Faça alterações no seu currículo e encontre o trampo ideal

DEIXE UM COMENTÁRIO