Entrevista de emprego: um guia para recrutadores 

2015-09-01_melhores_entrevistas1

Existem muitos artigos voltados para os candidatos sobre como se sair bem em uma entrevista, mas esse processo é um caminho de mão dupla. Um entrevistador habilidoso, que faz os candidatos se sentirem confortáveis, irá obter valiosas informações sobre a pessoa e apresentará uma imagem positiva da empresa, aumentando a chance de contratar os melhores candidatos.

É bem verdade que entrevistas podem ser experiências estressantes, e não só para o candidato. Como entrevistador, sua função é difícil. Pode haver uma grande pressão para chegar à decisão certa e contratar o melhor candidato. Mas, como realizar e conduzir uma entrevista? O que fazer para acertar?

Por isso que montamos esse guia para recrutadores com uma lista de 12 atitudes irá ajudá-lo a desenvolver suas habilidades e transformará sua próxima entrevista em uma experiência mais positiva e produtiva para você e para o candidato.

Leia também:

» 10 perguntas comportamentais para fazer na entrevista
» Soft skills: como avaliá-las em uma entrevista
» 15 dicas para melhorar suas habilidades como entrevistador

1. Esteja preparado

Prepare-se para a entrevista anotando uma lista de competências e responsabilidades da oportunidade em aberto. Esteja pronto para responder perguntas sobre os objetivos da empresa e sobre os benefícios dos funcionários.

Para complementar essa etapa, examine o currículo e a carta de apresentação do candidato antes da entrevista. Procure saber mais sobre ele verificando nas redes sociais e em sites profissionais como o LinkedIn.

2. Relaxe e faça o candidato também se sentir confortável

Algumas pessoas acreditam que a melhor maneira de como fazer uma entrevista é colocando o candidato sob pressão extrema. É verdade que há situações onde é certo pressionar. Por exemplo, se você suspeita que o candidato está sendo desonesto, talvez precise pressioná-lo para conseguir a verdade. Em termos gerais, porém, é preciso discordar mais dessa técnica.

Se sofrerem pressão desnecessária, grandes candidatos podem se questionar por qual razão iriam querer trabalhar em sua empresa. Isso pode passar uma má impressão. Até mesmo o melhor candidato teria dificuldades em brilhar nessas situações.

Deixe o candidato mais confortável, apresente-o para a equipe da empresa, ofereça um copo de água ou xícara de café. Essas atitudes ajudarão o candidato a relaxar e demonstrar suas competências com mais precisão. Se ele parecer tímido, tente deixá-lo à vontade e incentive a conversa.
A entrevista é uma troca mútua de informações. Faça com que o processo se pareça com uma conversa. Quebre o gelo ao perguntar sobre os interesses ou passatempos do candidato. Isso vai ajudar o candidato a relaxar e se sentir encorajado a falar abertamente sobre suas realizações e competências.

Lembre-se que um dos objetivos da entrevista é saber como as pessoas realmente são. Quanto mais relaxado estiver o candidato (e você também), maior será a probabilidade dele ser verdadeiro, o que irá te ajudar a conhecer melhor a real pessoa com quem, potencialmente, trabalhará.

3. Procure lacunas e seja consistente

guia-para-recrutadores-lacuna

Um bom ponto de partida é pedir ao entrevistado que fale sobre seu currículo. Enquanto ele está falando, procure por qualquer lacuna entre os empregos que não foi explicada. Se encontrar alguma, pergunte sobre ela. Não se contente com explicações vagas, peça informações específicas.

O que as pessoas fazem durante as lacunas e o porquê delas pode ser revelador. Por exemplo, em um mercado flutuante, uma lacuna de seis meses pode indicar que o candidato tem pouca vontade ou motivação. Lacunas frequentes por motivo de viagens podem indicar que o verdadeiro interesse da pessoa está em ganhar o suficiente para viajar novamente. Claro, muitas pessoas têm lacunas legítimas em seus currículos, mas é sempre bom investigar.

Em relação à consistência, pergunte a cada candidato, as mesmas questões. Fazendo isso, seu processo de entrevista será mais consistente e fornecerá uma base para comparar os candidatos. Faça uma pergunta de cada vez e use questões abertas para encorajar o candidato a se abrir. Evite perguntas fechadas ou capciosas.

E, por último, seja flexível. Se a conversa sair do tópico, continue. Mas não deixe essa distração mudar a direção da entrevista.

4. O que incomoda?

Pergunte ao entrevistado duas questões que podem revelar detalhes importantes sobre seu comportamento:

  • Por que você saiu do último emprego?
  • O que mais gostou e te desagradou em seu último emprego?

As respostas podem te ajudar a comparar o cargo que está oferecendo com o que o candidato mais e menos gosta. Isso serve para avaliar se ele se encaixa adequadamente.

5. O que estão realmente procurando?

Antes de descrever a oportunidade que está oferecendo, pergunte o que o candidato está procurando em seu próximo emprego. Então descreva detalhadamente sua empresa, a função e qual seu candidato ideal. É essencial perguntar ao candidato antes. Se descrever o cargo primeiro, candidatos experientes simplesmente vão confirmar que têm o que você precisa.

Com a resposta, você será capaz de avaliar se a vaga é certa para o candidato e se o candidato se encaixa com o que você está oferecendo.

6. O que as referências dizem sobre ele?

Muitas vezes você vai ler em guias de como fazer uma entrevista que o ideal é perguntar às pessoas como elas descrevem a si mesmas ou quais são suas maiores fraquezas. O problema com esse tipo de pergunta é que todo mundo está preparado para isso, o que leva a respostas padrões como “sou perfeccionista” ou “sempre me cobro muito”.

Com pequenas alterações, você pode transformar isso em uma questão extremamente perspicaz. Pergunte: “Se eu ligar para suas referências, como irão descrevê-lo?”. Candidatos saberão que você irá validar as respostas e, por isso, se sentirão obrigados a considerar o que suas referências vão afirmar e dirão algo honesto e significativo.

7. Procure soluções reais

John Sullivan, especialista de RH, professor de administração da San Francisco State University e autor do livro 1000 Ways to Recruit Top Talent (1000 maneiras de recrutar talentos excepcionais, em tradução livre) deu um dos melhores conselhos para entrevistadores: “Como você contrata um chef? Peça para ele cozinhar sua refeição”.

Durante a entrevista, apresente um problema real que tenha enfrentado e pergunte ao candidato o que ele faria para resolver, especialmente se houve algum problema semelhante referente à função que o candidato vai desempenhar.

8. Não use a entrevista para falar de si mesmo

Esse guia para recrutadores também é sobre a postura do entrevistador. E uma das dicas mais importantes é: não monopolize a conversa durante a entrevista. Assim como os candidatos precisam de informações sobre o cargo e sobre a empresa, eles também precisam de uma oportunidade para apresentar suas competências e demonstrar porque são ideais para a vaga. A proporção de tempo de conversa deve ser de 80% para candidato e 20% para o entrevistador.

9. Trabalhe sua habilidade de escutar

Desenvolva sua habilidade de escutar. Ser um ouvinte concentrado demonstra seu interesse no candidato. É importante fazer isso também em contrato com funcionários remotos. Isso vai ajudá-lo a obter as melhores pessoas disponíveis e mantê-las a longo prazo, mesmo que estejam trabalhando remotamente.

E se escutar é importante, você deveria aprender também a interpretar a linguagem não-verbal. Alguns sinais podem indicar o nível de interesse e honestidade do candidato.

guia-para-recrutadores-escuta

10. Não se preocupe se houver silêncio

Não se sinta obrigado a preencher a entrevista com uma conversa contínua. Aproveite os momentos de silêncio para considerar as respostas dos candidatos. Essas quebras na conversa podem também dar tempo ao candidato para pensar em alguma pergunta que queira fazer.

11. Desperte a curiosidade

Forneça informações que façam o candidato ficar curioso sobre sua empresa. Isso vai criar uma boa impressão da empresa e irá encorajar o candidato a incentivar seus amigos e familiares em vagas futuras.

12. Dê um feedback

Após a entrevista, entre em contato para avisar o candidato sobre o estado de sua candidatura, independentemente dele ter conseguido a oportunidade ou não. Ao fazer isso, estará ajudando o candidato e deixará uma boa impressão sobre sua empresa. O profissional será mais propenso a indicar outras pessoas futuramente.

O guia para recrutadores em resumo: como fazer uma entrevista?

Entrevistar é tão ciência quanto arte e, assim como muitas coisas na vida, quanto mais praticar, mais efetivo vai se tornar como entrevistador. Se você puder mostrar ao candidato que está, sinceramente, procurando por alguém que vai gostar e que será bom no emprego, você terá um grande sucesso como entrevistador. Quando encontrar o candidato certo, você perceberá que não está entrevistando: estará apenas conversando. Isso é o que o escritor Bill James quis dizer quando afirmou: “Chega um momento durante a entrevista que você ainda está falando, mas se sente à vontade para tirar os sapatos”. Aproveite!

Experimente a nossa plataforma gratuitamente

Divulgue, Gerencie e Contrate. Conheça nossa plataforma de recrutamento especializada em Marketing, Comunicação e TI.

 

[ Textos publicados originalmente no site Entrepreneur e Good.co. Traduzido e adaptado pela equipe do Tutano. ]

 

DEIXE UM COMENTÁRIO