Trocar de emprego ou não? Eis a questão

trocar-de-emprego4

Mudar nunca é fácil, ainda mais se estamos falando de emprego. Trocar de trabalho envolve uma série de questões como reconhecimento, satisfação pessoal, salário, deslocamento e relações com os colegas de equipe.

Veja a seguir algumas dicas que podem te ajudar a decidir se vale a pena (ou não), fazer essa mudança na sua carreira profissional.

1. POR QUE MUDAR?

trocar-de-emprego

A primeira questão a ser respondida é justamente o motivo que te leva a cogitar a mudança. Faça uma lista dos prós e dos contras de trabalhar no seu emprego atual, tanto em relação ao plano de carreira, quanto às questões práticas, como a distância do trabalho para casa.

Pense também em como anda o seu grau de satisfação no trabalho atual. Essa etapa é importante, pois te ajudará a traçar objetivos pontuais na busca por um novo emprego, estando ciente, inclusive, dos fatores que você não quer experimentar novamente. Às vezes, esse exercício simples te mostra que seu emprego atual não é o pior do mundo, mas apenas passa por uma fase negativa e pontual.

É importante que, se a decisão for realmente mudar, faça outra lista dos prós e contras da nova empresa, evitando, com isso, futuras frustrações.

2. REPERCUSSÃO NA CARREIRA

trocar-de-emprego3

Mais importante do que um bom salário, é necessário pensar em como essa mudança irá afetar o seu desenvolvimento profissional. Alguns pontos devem ser considerados para que você não se arrependa. Esteja atento ao plano de carreira oferecido pela nova empresa e pondere se há maior chance de desenvolvimento pessoal e profissional.

Um grande diferencial de uma empresa nesse ponto são os benefícios de cursos, seminários e programas que incentivem a formação continuada do profissional, o que demonstra interesse e, principalmente, confiança na equipe e na coletividade do trabalho.

3. VALORES PESSOAIS

trocar-de-emprego5

Vamos combinar que não adianta nada estar num emprego perto de casa, com um ótimo salário, se o que você faz não tem nada a ver com aquilo que você acredita ou com os seus valores pessoais.

Portanto, pesquise muito bem a cultura organizacional da nova empresa e veja se é condizente com aquilo que você acredita. Gostar daquilo que se faz é o melhor caminho para uma carreira promissora.

Uma dica é conseguir contatos de pessoas que trabalham na empresa há um tempo, pois somente na rotina diária é que podemos saber se os valores estabelecidos no papel são realmente praticados e respeitados no dia a dia.

4. QUALIDADE DE VIDA

trocar-de-emprego1

Lembre-se: sua vida não é somente trabalho e, apesar de passarmos grande parte da vida nele, não deve ser esse o elemento norteador da sua existência. A mudança de emprego só será positiva se você tiver uma melhoria na qualidade de vida.

Pense com cuidado na carga horária requisitada, se deverá fazer horas extras e como isso irá afetar suas relações pessoais: quanto tempo sobrará para ficar com a família, com os amigos, e cuidar de si mesmo?

Esteja ciente de onde quer chegar na sua vida profissional e trace novos objetivos, percebendo o que é realmente prioritário na sua carreira e, principalmente, na sua vida. Ao responder essas perguntas, você conseguirá não só decidir se vai mudar ou não de emprego, mas perceber que rumo tomar.

DEIXE UM COMENTÁRIO