★ Porque é importante ter profissionais de direção de arte no audiovisual

Porque é importante ter profissionais de direção de arte no audiovisual

Como tratamos no nosso Guia de Profissões, os Diretores(as) de Arte são os responsáveis por conceber conceitos para campanhas publicitárias, marcas, produtos ou qualquer material audiovisual. Ele(a) trabalha em conjunto com a área de Planejamento e Redatores para criar representações visuais adequadas – afinal, somos seres visuais.

Leia também:
» Os profissionais mais procurados em 2016
» Guia de Profissões: Diretor(a) de Arte
» Infográfico: como se usar o storytelling visual efetivamente

Por isso, seus insights e percepção imaginava que dão a eles o estereótipo de “mirabolantes” são essenciais no setor audiovisual. Sem ela, o produto audiovisual só tem excelência técnica, mas se esvazia de significados e de inovação. É mais do mesmo, com uma boa execução.

A área de Criação é como a cola que une o pensamento e imaginação para a ideia, com a execução audiovisual. Com sua idealização e processos criativos na construção do roteiro, que é a base para um produto audiovisual, os resultados se tornam incríveis.

Mas então o que fazem os diretores de arte no audiovisual?

O profissional intitulado Diretor de Arte está presente em diversas áreas cujo produto final é a concepção artística de um material audiovisual: publicidade, cinema e televisão, por exemplo. E com o audiovisual não seria diferente.

Sua atuação nessa área está relacionada aos processos criativos da produção, desde ferramentas conceituais, metodológicas e práticas da criação, desenvolvimento e implementação de ideias. Essas habilidades são adquiridas, quando estudam as linguagens visuais, elaboração de projetos executivos e práticas para execução, estruturas do espaço cênico e finalização da arte vinculada ao projeto como um todo.

Sua visão ampliada também traz insights valiosos para criação em diferentes plataformas, como cinema, vídeos, televisão, internet, dispositivos móveis, etc.

Além dessa função, este(a) profissional ainda pode atuar em diversas frentes desse setor, pois também tem o expertise e conhecimentos necessários para coordenar equipes e departamentos de arte, realizar a cenografia, produzir objetos e arte para cenas, auxiliar na sonoplastia e, principalmente, criar um projeto visual para esses produtos, com estratégias de organização e execução do projeto.

O mercado no setor do audiovisual

Com a criação da Lei nº 12.485/2011, por meio da ANCINE, as emissoras precisam reservar parte de suas programações para exibição de conteúdo nacional, que ficaram conhecidas como “cotas de exibição”. A nova legislação abriu espaço para produções audiovisuais no país e provocou um aumento da demanda em criação desses produtos.

Além disso, esses conteúdos audiovisuais também recebem prioridades pelos algorítmos das redes sociais e tem taxas maiores de compartilhamento. Fora das redes, a TV e o rádio são as mídias mais consumidas no país. Ou seja, para ter presença atualmente, seja no mundo digital ou offline, é preciso ter conteúdo audiovisual. No meio de tanta mensagem e informações das quais somos bombardeados todos os dias, essa diferenciação é importante para se destacar da concorrência e não passar batido como só mais um produto, serviço ou marca.

Por fim, em 2016, os Diretores de Arte ficaram em 3º lugar entre os profissionais mais procurados no trampos, o que mostra uma alta demanda por profissionais qualificados.

Visão sistêmica do mercado audiovisual

Com o aumento da demanda por produtos audiovisuais vindo da necessidade de inovar e experimentar novas formas de comunicação, se destacar em meio a mercados saturados e criar identidades visuais verdadeiramente cativantes, o audiovisual precisa revitalizar os padrões da sua indústria.

Para isso, é necessário realizar adaptações constantes e criar novos modelos de negócios. Caso contrário, os padrões de verticalização e concentração desse mercado, que orientam as dinâmicas de funcionamento de cada aspecto de seu funcionamento, em pouco tempo se tornarão antiquados para suprir essa carência.

É importante discutir neste contexto a posição do(a) Produtor(a) Audiovisual, principalmente no momento em que vivemos, com a convergência das novas mídias digitais, foco na possibilidade de multiplataformas que tem determinado cada vez mais como serão os processos e projetos inovadores.

Ao mesmo tempo, é preciso estar atento para as mudanças causadas pelas revoluções tecnológicas dos últimos tempos, que impactam diretamente os formatos, expectativas, criação, produção, difusão e o consumo de produtos audiovisuais.

E onde aprender tudo isso?

Há muitas fontes de conteúdo relevante sobre o tema espalhadas pela internet. Mas se você preferir seguir um caminho mais intenso de formação, que une conhecimento formal e experiência presencial junto à professores com vasta experiência de mercado, o curso de pós-graduação em Direção de Arte Audiovisual no Senac São Paulo é uma boa pedida.

Saiba mais em www.sp.senac.br/posgraduacao

DEIXE UM COMENTÁRIO