Analista de Marketing: Guia de Profissões

Guia de Profissões: Analista de Marketing | tutano

Você provavelmente já sabe o que faz um(a) Analista de Marketing Digital, mas e quem trabalha com offline? Há outras diferenças entre esses profissionais, além do meio em que atuam como, por exemplo, suas atribuições?

Leia também:
» Como contratar uma agência de publicidade e marketing
» Guia de Profissões: Analista de Marketing Digital
» Como gahar com a convergência entre o marketing tradicional e digital

Abaixo, você conhece mais sobre as atribuições, salários e mercado de trabalho destes profissionais:

 

O QUE FAZ UM ANALISTA DE MARKETING?

O(a) Analista de Marketing é responsável pelo planejamento estratégico, elaboração de ações e campanhas, acompanhamento de briefings, atendimento de demandas internas da equipe de marketing, contato com parceiros e clientes, além de criação de peças e materiais promocionais.

Ou seja, ele(a) é o responsável pela criação, manutenção e acompanhamento dos processos de marketing de uma empresa. Entre suas atribuições está garantir coerência nas comunicações da marca, pesquisa de campo, gestão de budget da área, SalesForce, análise de mercado e de concorrência, definição de público-alvo, métrica de resultados e elaboração de relatórios. Tudo isso em relação aos meios ditos “tradicionais”, como rádio, televisão, revistas, jornais e outros veículos de comunicação de massa.

Algumas empresas também realizam eventos, pelos quais o(a) Analista de Marketing também está responsável, por meio de calendarização e implementação de ações nestas situações.

 

QUANTO GANHA?

Segundo dados do trampos, um(a) Analista de Marketing ganha entre R$ 2.000 e R$ 3.500, bem similar aos profissionais digitais. Profissionais de nível sênior em grandes agências ou empresas de comunicação recebem salários que podem chegar a R$ 5.000. A bolsa para estagiários geralmente é de R$ 788 a R$ 1.500.

 

PERFIL E CARACTERÍSTICAS DO PROFISSIONAL

Quase a totalidade das vagas publicadas no trampos solicitam que o profissional tenha graduação na área, ou seja, Comunicação Social, Marketing, Publicidade e Propaganda ou cursos relacionados. O inglês, ao menos intermediário, também é essencial.

Além disso, algumas das características comportamentais solicitadas são:

  • Excelente habilidade de comunicação verbal e escrita;
  • Resiliência, iniciativa e dinamismo;
  • Atitude “hands-on”;
  • Criatividade, persistência e organização;
  • Capacidade de gestão de recursos, tempo e pessoas;
  • Vontade de aprender e foco em resultados;
  • Liderança, pensamento estratégico e analítico.

Entre os conhecimentos técnicos destacam-se domínio de pacote Office, principalmente Excel, entendimento de métricas e ROI de ações, compreensão das particularidades de cada público e canal, experiência construindo audiências, criando planejamento de marketing e de comunicação. 

Algumas empresas também solicitam noções de gerenciamento de projetos, experiência em eventos, planos de mídia e noções de web.

 

MERCADO DE TRABALHO

Apesar do marketing tradicional e o digital estarem convergindo, não é possível afirmar que o offline esteja em extinção (assim como a internet não substituiu os rádios, entre outros exemplos). 

Por conta disso, somado a toda criatividade, estratégia, pensamento fora da caixa e sensibilidade que profissionais da área de Marketing têm, esse é um mercado que, mesmo quando saturado, continua em crescimento constante e tem poucas chances de substituição ou de queda. Os Gerentes de Marketing, por exemplo, estão entre os profissionais com menores chances de serem substituídos por máquinas até 2025, segundo um estudo realizado em Oxford.

É importante ressaltar, porém, a importância de buscar conhecimento constantemente e conhecer, nem que seja um pouco, da área digital.

Confira todas as oportunidades na área

DEIXE UM COMENTÁRIO