★ Como usar ferramentas digitais para alavancar sua carreira?

2017-10-23_ferramentas-digitais-carreira

As redes sociais certamente são ótimos lugares para nos conectarmos com amigos, colegas e familiares, divulgar nossas criações pessoais e profissionais, construirmos perfis e públicos para nossas marcas – e, claro, sem esquecer dos muitos memes e descontração. ❤

Mas poucas pessoas conhecem e usam todo o potencial das redes sociais como ferramentas importantes na criação de relacionamentos que ajudem na busca por um emprego, imagem pessoal e profissional.

Leia também:
» Como usar a internet a seu favor na procura de emprego
» Infográfico: 12 tipos de usuários nas redes sociais
» Como fazer uma análise de performance das suas candidaturas

Por conta disso, muitas vezes não percebem que certas atitudes podem ter impactos negativos. Por exemplo, compartilhar conteúdo inadequado, ter comportamentos preconceituosos, agressivos ou polêmicos.

Isso até pode te render likes dos amigos e de pessoas que partilham da sua opinião, mas dificilmente é visto com bons olhos por recrutadores. (E sim, eles olham o seu Facebook antes de te entrevistar 👀)

Ou seja, as curtidas e seguidores que você ganha com essas publicações nem sempre representam uma melhora na sua imagem pessoal e profissional.

Se fosse assim, não teríamos centenas de celebridades, com seus milhões de seguidores, sendo criticadas por suas atitudes e posicionamentos. Elas também não teriam indisposições nem sofreriam atritos e conflitos com seus fãs, patrocinadores e públicos externos.

Por isso, as redes sociais precisam ser usadas a favor da nossa imagem: utilizar o alcance e o potencial de impacto para causar impressões positivas em públicos diversos, construir e fortalecer relacionamentos, ser associado a ações positivas e muitas outras coisas. Tem até um nome para isso: Personal Branding.

 

E o que é esse tal de Personal Branding?

Personal Branding é a aplicação de práticas geralmente adotadas por empresas para a sua vida pessoal e profissional. Ele é a construção e gestão de uma marca pessoal sólida, utilizando técnicas de comunicação (principalmente marketing) para destacar criar uma imagem que te destaque meio a um mercado saturado e hiper competitivo.

A construção de um Personal Branding de sucesso depende, é claro, de uma série de fatores. As duas principais variáveis são a atuação do profissional (área, o que faz e onde atua) e posicionamento (o modo como as outras pessoas o reconhecem).

Com um trabalho constante de planejamento, criação de conteúdo, definição de objetivos precisos e utilização de estratégias eficazes, é possível criar uma excelente reputação online.

O Personal Branding é tão importante que, hoje em dia, existem até empresas, consultorias e especialistas que oferecem o serviço de posicionamento de marcas pessoais para quem se interessa por valorizar sua imagem nas redes  sociais.

A equipe do Senac Lapa Scipião selecionou as três melhores dicas desses profissionais para te ajudar a fazer seu próprio branding e evoluir na sua carreira.

Resultado de imagem para personal branding gif

 

3 dicas para alavancar a carreira com as plataformas digitais

1. Veja e aprenda

Quais são os formadores de opinião que você conhece e admira? O primeiro passo para ter um bom Personal Branding é observar o que profissionais de sucesso da sua área ou que você admira fazem para alavancar suas carreiras.

Eles se posicionam em relação a assuntos polêmicos? Como fazem? Qual discurso usam em suas publicações? Como é a interação com seus seguidores, se existe? E por aí vai. Esses questionamentos vão te ajudar a traçar um plano de comunicação ideal para você.

Ah, mas vale lembrar: cuidado com a bolha do Facebook. Podemos admirar alguém que achamos ser universalmente amada, já que essa opinião é compartilhada por aqueles próximos de nós. Mas, nem sempre é a opinião geral. Pesquise referências também em pessoas que você não necessariamente goste para ter outras perspectivas e opiniões. O ideal é tirar o melhor de cada pessoa que você analisar, para construir a sua própria estratégia!

 

2. Analisar, aplicar, dedicar e repetir

Grande parte das empresas que oferecem vagas na internet usam mecanismos de busca para encontrar outras informações úteis sobre os candidatos (e futuros colaboradores).

Sabendo disso, você pode investir tempo para tornar os resultados dessa busca os melhores possíveis. Pesquise seu nome (e variações) nos mecanismos de busca da internet e das redes sociais.

Também vale a pena investir em perfis em plataformas de divulgação de currículos profissionais e portfólios. Com uma boa otimização SEO, você pode ser encontrado e se tornar reconhecido por essas ferramentas.

Você também pode usar recursos como o “Ver meu perfil como…” no Facebook para saber as informações que você compartilha publicamente e podem ser vistas por qualquer pessoa.

O tempo investido na construção das suas “vitrines” pode contribuir muito para a sua contratação no seu futuro emprego ou para uma contratação dentro da própria organização.

 

3. Produza conteúdo relevante

Não adianta ser encontrado facilmente se não tiver nada para mostrar. Além de postar e compartilhar conteúdos, você também precisa reconhecer o que é interessante para sua imagem e para sua rede de contatos.

Pense nos conteúdos que você gostaria de ver na internet, mas que ainda não existem – ou que não são tão bem aproveitados como deveriam. Inspire-se nesses tópicos para produzir textos, fotos e vídeos que você sabe que as pessoas queiram ver, e que engrandeça a experiência dos seus seguidores. Isso mostra a sua proatividade, além de determinação e disposição para produzir e compartilhar materiais estratégicos

Mas cuidado para não “causar”, ser ofensivo ou soar preconceituoso. Isso pode prejudicar a sua imagem pessoal de formas irreparáveis.

 

Onde aprender a desenvolver tudo isso?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-graduação no Centro Universitário Senac em www.sp.senac.br/posgraduacao

DEIXE UM COMENTÁRIO