7 razões porque bons candidatos são rejeitados na entrevista

7 principais razões para não passar na entrevista | tutano

“Sinto muito – escolhemos outro candidato.”

Essa é uma frase que qualquer candidato odeia ouvir, especialmente quando os dias se arrastam desde a sua primeira entrevista, e você começa a se perguntar: “Onde foi que eu errei?”. Claro, muitas pessoas conhecem ‘métodos testados e comprovados’ para se conseguir o emprego dos sonhos: Não esqueça da carta de apresentação. Certifique-se de atualizar suas contas nas redes sociais.

Leia também:
» Como responder às 31 perguntas mais comuns na entrevista
» Infográfico: dicas para melhorar sua carta de apresentação
» Como se preparar para uma entrevista em menos de 30 minutos

Mas, quais outros demoniozinhos da entrevista podem te impedir de passar na entrevista?

Nós conversamos com gerentes de contratação para descobrir as verdadeiras razões que fazem bons candidatos serem cortados – e sete deles nos contaram como os potenciais candidatos que entrevistaram foram excluídos.

 

1. Falta de continuidade

“Não dar continuidade é quase sempre matador”, afirma Meghan Keane, vice-presidente editorial na Alloy Digital. “Sempre me surpreendo quando entrevisto alguém que realmente gosto, e essa pessoa não dá continuidade. Nenhuma nota de agradecimento. Não entra em contato. Isso normalmente significa que ela não está interessada no emprego ou não é tão boa quanto pensei”.

A razão pela qual isso importa é porque a continuidade é uma boa indicação de como você vai executar o trabalho: “Quando você está trabalhando com alguém, precisa que essa pessoa seja responsável”, diz Meghan. “Se ela nem te dá uma resposta enquanto ainda está sendo entrevistada, será que essa pessoa seria receptiva durante o expediente?”

Como evitar

Seja prolífico em seus agradecimentos. Após cada entrevista, envie uma nota, diz Keane. Mesmo que você ouça imediatamente que não ficará com o trabalho, envie uma nota de agradecimento pela consideração. Mesmo que a pessoa que te entrevistou tenha sido rude e você não aceitasse o emprego caso fosse oferecido, envie um agradecimento porque é a coisa certa a se fazer. E, se você não quer o emprego, envie mesmo assim, pois nunca se sabe onde o seu entrevistador estará no futuro.

 

2. Não conhecer o seu público

Você até pode pensar que certas coisas que não valem nada, ou que não levantariam nenhuma bandeira vermelha que acabasse com as suas chances na entrevista. “Em nossa empresa, você tem que ser uma pessoa dedicada ao país e às forças armadas”, explica Scott Maddox, gerente de unidade em uma corporação de defesa nacional. “Sem mencionar que você precisa ser aprovado em uma checagem de antecedentes. Eu tive um candidato que maliciosamente mencionou que fazia todo o possível para sonegar impostos. Não pude acreditar que ele disse algo desse tipo para uma empresa que trabalha com o governo”.

Como evitar

Faça sua lição de casa – o que significa pesquisar não só a empresa para a qual vai fazer uma entrevista, mas também, as normas e tendências da indústria. Então, garanta que seu comportamento e a informações que você oferece ao entrevistador irão te ajudar, e não te prejudicar. E, como regra geral, é sempre bom pagar seus impostos (:P) – ou pelo menos não admitir que não o faz na entrevista.

 

3. Ser ambicioso demais

“É claro que queremos funcionários que sejam ambiciosos e que esperam serem promovidos dentro da empresa”, afirma Jeremy Gates, líder de pesquisa em uma empresa farmacêutica. “Mas, ao mesmo tempo, eu não vou contratar um funcionário iniciante que não ficará feliz com o trabalho que receber. Eu tive uma jovem funcionária que era extremamente brilhante e dedicada, mas ela não perguntou nada sobre qual cargo ela iria exercer. Ela só estava interessada em ser promovida rapidamente e quais eram as nossas oportunidades de crescimento. Se a pessoa já está procurando o emprego que, talvez, esteja preparada só daqui a alguns meses, isso me diz que ela não vai ficar satisfeita com a posição que receber”.

Como evitar

Há uma linha tênue entre querer ser promovido – e querer tanto que você consegue ser removido de um emprego que ainda nem conseguiu. É aceitável fazer uma única pergunta sobre oportunidades de crescimento ou se a empresa tem o costume de promover funcionários, mas, se você quer ser contratado, nunca fale que você não faz trabalho operário e se concentre em provar que você é o melhor candidato para a vaga.

 

4. Chorar as pitangas

“De vez em quando, eu entrevisto alguém que parece ter o maior azar do mundo”, lembra M.C., gerente bancário. “Pessoas que tiveram que sair do emprego por causa de um parente doente, então, foram despedidas dois meses depois e, então, tiveram um problema de saúde. Elas falam sobre suas vidas como uma série de eventos infelizes. E, mesmo que esses eventos ocorram fora do alcance do controle da pessoa, toda essa negatividade pode ser alarmante. Ou, talvez, eu não queira esse azar todo na minha empresa. Sério, eu sinto que gastaria os próximos anos me sentindo mal por essa pessoa do que a gerenciando”.

Como evitar

Sim, o azar acontece para as pessoas boas, mas lavar a roupa suja em uma entrevista nunca aprovou ninguém. A lição aqui é que você não pode esperar que um gerente de contratação tenha tempo e disposição para lidar com a sua vida pessoal, especialmente se você ainda nem mostrou o seu melhor. Lembre-se: Eles estão procurando por alguém que facilite o trabalho deles, por alguém que saiba trabalhar à medida que os problemas se acumulam. Deixe essas histórias de lado e coloque um sorriso na cara quando for procurar emprego.

 

5. Negligenciar sua linguagem corporal

“Depois de ter feito isso por tanto tempo, você adquire a habilidade de ler as pessoas pelo seu comportamento”, diz Deb niezer, COO da AALCO Distributing. “Você vê a linguagem corporal, o modo como falam e a maneira como elas se apresentam. Se elas dizem que estão abertas a novas ideias, mas, então, sentam com os braços e pernas cruzados, isso é questionável. Se elas dizem que têm habilidades de gerenciamento, mas não se tratam como líderes, fica difícil acreditar nessa afirmação. Os detalhes fazem a diferença.”

Como evitar

Não é o bastante falar por falar. Gestores experientes ouvem as mesmas respostas de diferentes candidatos, então, eles sabem ver além da retórica para descobrir quem se encaixa na cultura da empresa. É por isso que profissionais como Niezer prestam atenção aos detalhes sutis como o modo como você se comporta, por exemplo.

 

6. Falar mal de colegas

“Trabalhar no meio acadêmico é mais sobre inspirar os estudantes do que agradar o chefe”, explica o reitor de uma universidade conhecida. “Ao invés de falar sobre os gestores anteriores, eu pergunto sobre como a pessoa gerenciou aqueles que trabalharam abaixo dela. Um candidato disse todas as coisas certas sobre trabalhar com outros membros da faculdade e com a administração da escola, mas quando falou sobre os estudantes, foi arrogante, como se isso fosse a última coisa com que se importasse.”

Como evitar

Qualquer pessoa interessada em gestão deveria perceber que uma referência do seu assistente é tão importante quanto uma referência do seu chefe. Os empregadores querem saber se um chefe é capaz de inspirar o melhor dos seus subordinados. Considere tentar algumas referências no LinkedIn de colegas de trabalho em seu nível ou abaixo, ou listar alguém do mesmo nível como uma referência. Lembre-se – você pode trabalhar para eles no futuro.

 

7. Falta de confiança

“Eu me lembro de uma ótima candidata que fez uma ótima universidade e tinha todas as habilidades que precisávamos, mas ela aparentava desespero”, comenta Aaron Sapp, advogado. “Para qualquer emprego, ela estava pronta. Qualquer que fosse o salário, ela aceitaria. Pareceu-me que ela não tinha confiança em seu próprio trabalho. É chato, porque você percebe que ela realmente queria o emprego mas, ao mesmo tempo, eu não tenho como segurar alguém pelas mãos ou garantir que ela está fazendo um bom trabalho. Eu procuro por pessoas que sabem o quanto valem e pedem por isso”.

Como evitar

O que alguns enxergam como “adaptável”, seu potencial empregador pode ver como um sinal de falta de confiança. Apesar de você obviamente querer mostrar o seu melhor, candidatos de ponta não se sentem mal ao falarem sobre o que esperam receber do trabalho, ao discordarem de demandas irracionais ou ao recusarem aceitar menos do que a média salarial do cargo. Afinal, os empregadores querem contratar pessoas que refletem uma boa imagem para a empresa e saber o seu valor é uma qualidade importante para qualquer funcionário.

Publicado originalmente em [ Muse ]. Tradução e adaptação por Tutano.

DEIXE UM COMENTÁRIO