2016-07-19_guia-backend

Se as interfaces digitais se tornaram mais complexas, então certamente o código por trás delas também foi aprimorado. O Desenvolvedor Back-end é o responsável por dinamizar os sites utilizando linguagens de programação, além de organizar todas as informações invisíveis aos olhos do usuário.

Leia também:
» Formei em TI, e agora?
» Guia de Profissões: Desenvolvedor(a) Front-end
» Guia de Profissões: Desenvolvedor(a) Full Stack

Quando acessamos qualquer site, uma série de códigos responde às nossas ações enquanto navegamos. Podemos dizer que a programação é o cérebro dos produtos digitais. As linguagens de programação são usadas para escrever comandos que resultam em operações fundamentais para o uso de dispositivos, como ligar o seu computador ou postar uma foto.

A função do programador é um dos pilares do mundo digital, antes mesmo do surgimento da internet. Sua principal tarefa é comunicar instruções, antes apenas para o computador e hoje também para o navegador. O objetivo desses profissionais é desenvolver aplicações com a melhor performance possível. Ou seja, é importante escolher uma linguagem e dominá-la muito bem, para explorar toda a sua capacidade.

Assim como acontece com o Desenvolvedor(a) Front-end, as oportunidades para a área de back-end crescem à medida que as empresas participam ativamente do meio digital. Neste caso, o programador pode trabalhar criando sites, aplicativos ou softwares. Por isso, o primeiro passo é decidir que tipo de produto você deseja desenvolver, uma vez que cada linguagem está associada a diferentes resultados.

O QUE FAZ?

O Desenvolvedor Back-end se preocupa com a regra de negócios, segurança, banco de dados e integração de webservices. Em outras palavras, suas principais atividades são programar, codificar e testar os projetos criados. A manutenção dos sistemas também faz parte das suas tarefas diárias.

O profissional trabalha sempre em função do usuário, pensando em maneiras que tornem sua experiência mais fácil e rápida. Assim, é bastante comum que a equipe de back-end atue em conjunto com a equipe de front-end, alinhando ideias sobre a melhor forma de estruturar um projeto.

A análise de projetos já concluídos também é importante, já que permite que o desenvolvedor proponha e implemente melhorias. Manter padrões baseados nas boas práticas do mercado significa priorizar códigos limpos e organizados.

As principais linguagens de programação utilizadas são: PHP, ASP, Java, C, Python, Ruby, Node.js, entre outras.

QUANTO GANHA?

Conforme os dados das oportunidades divulgadas no trampos.co, a faixa salarial de um Desenvolvedor Back-end varia entre R$ 3.500 e R$ 6.500, a depender do nível. Já a bolsa para estagiários normalmente é de R$ 1.500. Os salários para profissionais sênior podem chegar a R$ 12.000.

PERFIL E CARACTERÍSTICAS DO PROFISSIONAL

O profissional que deseja iniciar sua carreira no desenvolvimento back-end deve ter ótimo raciocínio lógico para pensar em códigos estáveis, confiáveis e gerenciáveis. Mais do que gostar de resolver problemas, deve prever possíveis problemas para impedir que seus projetos apresentem erros constantes.

É fundamental ter noções básicas da língua inglesa. As linguagens de programação foram criadas em inglês, ou seja, será necessário dominar o idioma para compreender os comandos e trabalhar melhor. Além disso, muitos termos da área de TI e materiais de estudo mais completos também estão em inglês.

Saindo do campo técnico para as competências pessoais, o desenvolvedor deve ser uma pessoa muito organizada e atenta. Programar requer atenção total aos detalhes e paciência para testar o código. O ideal é que o profissional nunca pare de estudar sua linguagem favorita e conheça outras que possam auxiliar o seu desempenho na área para sempre escolher a tecnologia ideal.

Por fim, é importante ter facilidade para trabalhar em equipe e ser objetivo quando se comunicar com pessoas de outros departamentos, evitando expressões muito técnicas. Quem possui habilidade para liderança, terá uma grande oportunidade de se destacar, pois atualmente as empresas necessitam de profissionais que gerenciem equipes de desenvolvimento com ampla experiência técnica.

MERCADO DE TRABALHO

As oportunidades para quem gosta de trabalhar no centro do mundo digital estão por toda a parte, mas faltam candidatos qualificados. Para se destacar, o profissional deve planejar que caminho deseja seguir e focar nos melhores conhecimentos para atingir seu objetivo.

Certamente, a área de desenvolvimento para dispositivos móveis é a que mais cresce, e dentro dela podemos encontrar diversas possibilidades interessantes. Cresce também o número de e-commerces, e assim os Desenvolvedores Back-end têm mais uma opção para atuar.

O mercado para programadores continuará favorável por um bom tempo, afinal, a tendência é que as máquinas estejam cada vez mais presentes no nosso cotidiano. Se você tem interesse pela área, invista na carreira e conquiste seu espaço em empresas, agências ou trabalhando como freelancer.

Colabore com esse material e com os futuros profissionais compartilhando suas experiências nos comentários abaixo. Veja mais posts sobre Guia de Profissões.

Confira os trampos para Desenvolvedor Back-end

DEIXE UM COMENTÁRIO