10 perguntas comportamentais para fazer na entrevista

2015-09-04_perguntas_comportamentais

Selecionar candidatos corretamente para garantir que estão aptos para a função e para o ambiente de trabalho, é parte de seu dever como gestor. Entretanto, fazer perguntas comuns, que normalmente resultam em clichês e respostas ensaiadas, não é suficiente. Você precisa fazer perguntas que revelem até o menor dos detalhes da personalidade do candidato. Essas perguntas são chamadas de perguntas comportamentais.

Leia também:
» 15 dicas para melhorar suas habilidades como entrevistador
» Como avaliar as Soft Skills em uma entrevista
» Como conduzir uma entrevista: 5 dicas essenciais

Perguntas comportamentais são utilizadas para descobrir como o candidato lidou com situações passadas. Essas perguntas são respondidas com experiências reais, que te darão uma ideia de como o candidato reagirá em circunstâncias futuras.

Por que usar perguntas comportamentais durante a entrevista?

Diz muito sobre o caráter da pessoa.
A maneira como é contada a história revela quão honesta e confiável é a pessoa.
São questões que o entrevistado não está preparado. Você pode esperar por respostas dinâmicas e autênticas.
Ser inteligente não é o suficiente para ser contratado. A personalidade conta.
Mede como a pessoa irá se sair com tarefas atribuídas e entre os colegas.

2015-09-04_perguntas_comportamentais1

Perguntas comportamentais

Seguem 10 exemplos de perguntas comportamentais que você pode utilizar em futuras contratações:

1. “Descreva seu chefe anterior”
Permitir que o candidato descreva seu chefe anterior não serve para conhecer seu superior. Serve, entretanto, para saber como o candidato fala de seus superiores pelas costas. A quantidade e o tipo de informações que ele divulgar mostrará se ele só quer se vingar do chefe ou se ele verdadeiramente quer responder a questão.

2. “Conte-me sobre um momento onde você teve que dizer o que pensava para que seus colegas soubessem o que estava sentindo ou pensando.”
A resposta para essa pergunta mostra qual a abertura que ele tem para expressar seus pensamentos. Deixe o entrevistado demonstrar o modo como ele disse o que tinha em mente para que você possa visualizar o jeito como ele verbaliza – se é direto ao ponto, se faz rodeios ou se é ofensivo.

3. “Todos temos pessoas que não odiamos, mas não gostamos. Por que você não gostou de algum colega anterior e como você lidou com ele/ela?”
Trabalho em equipe é a chave para um ambiente de trabalho positivo e produtivo. Porém, você não pode esperar que todos se gostem quando têm personalidades diferentes. Perguntar sobre como o candidato lida com uma pessoa que não gosta, mas que precisa interagir, vai te mostrar como ele se comportará com seu time atual.

4. “Houve alguma vez em que você teve que concordar com uma decisão contra sua vontade? Por que você concordou?”
Essa pergunta vai te dar uma ideia da personalidade do candidato. Concordar com uma decisão, mesmo que seja contra o que foi planejado, se for para o bem comum, é um sinal de que o candidato valoriza não só sua opinião, mas a dos outros também. Se ele manteve sua decisão firme com o que acredita ser certo e não se conformou com a maioria, mostra que tem confiança em si mesmo e em suas escolhas.

5. “Digamos que, após dois meses da contratação, você seja demitido. Por qual razão você acha que seria?”
Uma pessoa que admite seus defeitos é humilde o bastante para reconhecer que não é bom em tudo. Durante as entrevistas, as pessoas se “vendem”. Falam sobre coisas que se orgulham e, fazer uma pergunta que descubra suas imperfeições, vai trazer equilíbrio à entrevista.

6. “Conte-me sobre como você enfrentou um problema pessoal durante o expediente.”
Isso vai testar o nível de profissionalismo da pessoa. Separar a vida pessoal da profissional é uma habilidade que todos deveriam conhecer porque são dois mundos muito diferentes que não devem ser misturados. Problemas em casa não deveriam ser levados ao trabalho e vice-versa.

7. “Se eu atribuir um trabalho que não faz parte da descrição da sua função, o que você faria?”
Alguns funcionários não se sentem confortáveis ao fazer algo que não faz parte do que foi acordado e você tem o dever de saber disso o mais cedo possível. Se o candidato der uma resposta positiva como, por exemplo, “Será um aprendizado”, ele deixará uma boa impressão de que está aberto a aprender coisas novas.

8. “Conte-me sobre uma situação inesperada que ocorreu no passado. Como você lidou com ela?”
Todo dia é uma surpresa e, nem sempre, agradável. Situações inesperadas trazem o melhor e o pior de uma pessoa. É de vital importância saber como o candidato reage à isso porque trabalhar em um ambiente sob pressão implica em eventos não planejados e habilidades de tomada de decisão.

9. “Conte-me uma história sobre como você resolveu um conflito, ou desacordo, entre você e seu ex-colega de trabalho.”
Disputas são inevitáveis no ambiente de trabalho. Tudo se resume ao modo como a pessoa resolveu a situação entre ele e seus colegas. Brigas e gritarias são desagradáveis, mas ser capaz de resolver amigavelmente é um dos fatores que você deveria levar em consideração caso for contratá-lo.

10. “Se eu ligar agora para suas referências, o que diriam sobre você?”
Referências pessoais validam tudo o que está no currículo, mas também podem contradizê-lo. Um candidato confiante em tudo o que está em suas credenciais, e que só dá respostas verdadeiras durante a entrevista, não precisa se preocupar com essa pergunta.

Você já fez perguntas desse tipo antes? Quais foram as respostas? Compartilhem com a gente nos comentários!

Podemos te ajudar a encontrar os melhores profissionais

Divulgue, Gerencie, Contrate. Conheça nossa plataforma de publicação de vagas e encontre o candidato ideal.

Texto originalmente publicado no site Good.co. Traduzido e adaptado pela equipe do Tutano.

DEIXE UM COMENTÁRIO