Como fazer os departamentos de criação e financeiro trabalharem juntos

Como melhorar o controle financeiro de agências integrando os departamentos de criação e financeiro | tutano

Nas agências criativas, a integração interdepartamental é muito discutida, mas pouco aplicada. Geralmente, aqueles que trabalham na reconhecida área criativa recebem todo o crédito. Claro que são eles quem fazem todos os textos publicitários, peças, coordenam a direção de arte, atendem às demandas do cliente e, no fim das contas, são quem “põe o pão na mesa” nas agências, é importante lembrar que as empresas são mais do que suas ideias e criatividade.

Em muitas agências, operações e finanças ainda não estão muito bem integradas. Elas até produzem até indicadores de performance díspares para medir o sucesso da agência. E, em muitas outras, os departamentos sequer interagem entre si.

De uma perspectiva generalista, buscar um melhor alinhamento entre a criação e gestão financeira não é nenhum quebra-cabeças.

Uma melhor integração não só traz insights valiosos e maior controle financeiro para ambos os departamentos, mas também mais previsibilidade de resultados financeiros. Isso faz com que a agência se torne mais transparente e confiável — além disso, permite traçar uma abordagem mais centralizada para obter sucesso.

Leia também:
» Como você está matando a margem de lucro da sua agência (e como impedir isso)
» Infográfico: como criar um orçamento empresarial para o seu negócio
» 10 métricas para saber como vão as finanças da sua agência

 

Por que informações financeiras e administrativas são essenciais para a criação?

Para começar, os diretores da área criativa sempre deveriam poder ver as consequências financeiras de suas decisões, objetivos e expectativas. Como mencionado acima, o departamento criativo é considerado por muitos o começo e o fim de todas as funções de uma agência.

No entanto, quando consideramos a essência necessária para uma agência funcionar, as finanças se tornam mais relevantes. Resultados financeiros são o objetivo final de todas as funções de negócios, em qualquer área de atuação — e os responsáveis pela criação deveriam estar usando esses dados e benchmarkings para medir seu sucesso.

Informações de resultados financeiros relacionados ao desempenho de uma empresa não deveria ser limitado ao consolidado, ou considerados resultados individuais de departamentos específicos. Ao invés disso, o sucesso deve ser medido como contribuições indiretas para as funções do negócio. Finanças é a linguagem dos negócios — e o sucesso é expressado em termos de custo e receita.

 

Como gerentes financeiros devem atuar com criativos?

O departamento administrativo-financeiro analisa planilhas gigantescas todos os dias, como relatórios de lucros e perdas, balanço, fluxo de caixa, etc. Mesmo que Diretores de Arte estejam familiarizados com planilhas, às vezes essas informações são apresentadas de uma forma que parece até uma lingua estrangeira.

Sabendo disso, é importante desenvolvermos uma metodologia interna para distribuir e compartilhar essas informações. A informação de gastos, custos e receita deve ser distribuída em uma forma digerida e intuitiva, utilizando gráficos. Para que haja uma colaboratividade verdadeira, as gerências de ambos os departamentos precisam estar dispostas a trabalhar com uma variedade de fontes, incluindo dados da área financeira, de projetos, e do mercado. This can include things such as recent budget performance, project profitability, and hourly productivity of employees.

Saiba como integrar melhor os departamentos criativo e financeiro

Conheça todas as particularidades da gestão administrativo-financeira em mercados de economia criativa e saiba como garantir a rentabilidade de agências e empresas de comunicação.

Ministrante
Silvio Soledade
Sócio da PlanoGestão e Diretor Financeiro da APP

Publicado originalmente em [ Wokamajig ]. Tradução e adaptação por tutano.

DEIXE UM COMENTÁRIO