3 atitudes infalíveis para perder um trampo

3-atitudes-infalíveis-para-perder-um-trampo

há algumas semanas, aqui mesmo no blog do trampos.co, eu comentei sobre as coisas que muitas empresas fazem errado na hora de buscar talentos para suas oportunidades em aberto. mas, como toda história tem dois lados, é importante conhecer também o outro lado: o das empresas.

existem muitas histórias que circulam nos bastidores de quem trabalha em RH com Recrutamento e Seleção que comprovam que tem muita gente por aí se comportando como se não precisasse de emprego, desprezando regras básicas de comportamento. e para que você não entre nesse grupo, resolvi contar alguns dos jeitos infalíveis de perder uma chance de emprego.

1. subestimar a importância de ser agradável

as pessoas só vão brigar por você se gostarem de você. ou seja, se você se faz de difícil e acha que uma certa atitude de desprezo é demonstrar “atitude”, pode esquecer.

como comenta Deepak Malhotra, professor de Harvard e especialista em aconselhamento de carreira, tudo que faz com que as pessoas gostem menos de você reduz a chance do outro lado batalhar para conseguir uma oferta melhor. mais do que ser educado, é saber lidar com uma negociação de emprego, pedindo um valor maior sem parecer ganancioso ou sendo persistente sem ser chato.

assim, na negociação de uma proposta de emprego, vale a pena cuidar para que a conversa seja positiva, amistosa, tratando dos pontos importantes com clareza. deixar uma boa impressão é essencial para aumentar suas chances.

2. fazer leilão com as ofertas disponíveis (só por fazer)

nenhum recrutador vai querer gastar energia buscando a aprovação de um salário melhor, ou de uma vaga na garagem, se tiver a suspeita de que no final do processo você vai responder “não, obrigado”.

se você quer negociar uma remuneração ou benefícios melhores, deixe bem claro que você está seriamente considerando trabalhar naquela empresa. e cuidado com o excesso de uso do argumento de que “tenho outras ofertas melhores”, porque isso pode sinalizar que nem vale a pena o recrutador negociar melhorias na oferta de emprego para você.

por isso, se planejar mencionar outras propostas que recebeu, equilibre isso dizendo quais condições fariam você aceitar imediatamente a oferta, deixando as demais. e um conselho importante: nunca, jamais, minta. uma vez descoberta, ela quebra totalmente qualquer vínculo de confiança, fecha portas e, desnecessário dizer, é antiético.

3. deixar o recrutador no vácuo e desaparecer sem deixar vestígios

embora pareça muito básico, quase intuitivo, é importante lembrar: assim como as empresas erram em deixar candidatos esperançosos no vácuo, há muita gente que faz o mesmo.

muitos candidatos decidem ignorar contatos de empresas ou desaparecem do mapa sem maiores explicações. Isso não é problema se você for a Emily Thorne (da série Revenge), mas deixa uma marca muito, muito ruim no seu CV.

é bastante normal participar de mais de um processo seletivo, e muitas vezes pode acontecer de você ser chamado por mais de uma empresa na mesma época. mas isso não significa que você é uma pessoa tão extraordinária que pode se dar o luxo de ignorar as ligações ou largar processos pela metade sem maiores explicações.

não retornar ligações e ignorar e-mails e SMS é falta de educação tanto na vida pessoal quanto na profissional. além disso, esse tipo de desinteresse transmite que o candidato é pouco confiável, não cumpre sua palavra e tem uma atitude de trabalho questionável, fechando portas para futuras boas oportunidades.

por isso, seja claro e acessível com os recrutadores. isso economiza o tempo deles, o seu e cria associações positivas com o seu perfil.

entrevistas são chaves para outras portas

conseguir um trampo é sempre uma jornada desafiadora e que fica mais difícil conforme subimos de cargo e de salário. por isso é muito importante encarar cada processo seletivo como uma chave que abre portas para mais vagas e mais oportunidades em muitas empresas.

como saber se um recrutador ou um gerente, que entrevistou você hoje, mudou de empresa e tem uma vaga sob medida para você? por isso fique sempre atento e faça seu melhor, uma entrevista por vez.

Fabio Tadashi Suzaki

DEIXE UM COMENTÁRIO