Como negociar o salário em uma nova proposta?

negociar-salario---busca-da-felicidade

A negociação salarial faz parte do processo seletivo e costuma gerar incerteza nos candidatos na hora de falar sobre o assunto. Muitos ficam sem graça ou se sentem pressionados e acabam aceitando uma proposta salarial abaixo do esperado, o que pode comprometer a motivação e a produtividade em pouco tempo.

Em contrapartida, há aqueles que são tão seguros de quanto querem ganhar que acabam perdendo grandes oportunidades de carreira por mirarem tão alto que acabam saindo dos padrões do mercado. Então como negociar o salário em uma nova proposta para não sair perdendo? Anote aí algumas dicas:

1. BUSQUE REFERÊNCIAS NO MERCADO

negociar-salario---busca-da-felicidade-5

A primeira coisa a se fazer é uma pesquisa de mercado para saber qual é a média salarial para o cargo que você deseja, na região que você pretende atuar. A diferença salarial de um estado para outro pode ser bastante grande, por isso seja realista e determine a média de acordo com o seu perfil.

2. ESTABELEÇA UMA FAIXA DE GANHOS

Quanto é o mínimo e o máximo que você acha justo pelo seu trabalho? Pense no mínimo como o menor valor que você pode ganhar para manter sua vida financeira em dia. O máximo pode ser baseado nos maiores salários pagos para o mesmo cargo que você está buscando. Essa será sua faixa de negociação.

3. ENTENDA A DIFERENÇA ENTRE SALÁRIO E REMUNERAÇÃO

Salário é o que você recebe em troca dos seus serviços, enquanto remuneração é composta por salário mais benefícios, que podem ser vale-refeição, plano de saúde, ajuda de custo para faculdade, participação nos lucros, entre outros. Por que saber isso? Para avaliar o conjunto, ou seja, a remuneração, não só o salário.

4. TENHA SEGURANÇA NA SUA PROPOSTA

negociar-salario---busca-da-felicidade-2

Na hora da negociação com a empresa, espere que o recrutador te fale sobre a proposta salarial. Caso você seja perguntado sobre sua pretensão salarial, indique a faixa que você estabeleceu anteriormente, como por exemplo, entre 3 e 4 mil reais. Aproveite para perguntar quanto a empresa está disposta a pagar para a função.

5. OUÇA O OUTRO LADO

Caso a proposta da empresa seja inferior ao que você está buscando, esteja disposto a ouvir as razões. Avalie os benefícios que a empresa oferece e pondere sobre o assunto. Benefícios como vale-alimentação, para gastos com mercado, por exemplo, podem ser considerados como adendos do salário, pois você deixa de tirar esse valor do seu caixa para utilizar o cartão que a empresa fornece.

6. DESTAQUE SEUS DIFERENCIAIS

negociar-salario---busca-da-felicidade-5

Se a proposta apresentada pela empresa não for satisfatória mesmo considerando os benefícios, argumente sobre seus diferenciais, como pós-graduação, idiomas, experiência de mercado, cursos de capacitação, etc. Argumente sobre o seu currículo profissional e como a empresa pode ganhar ao colocá-lo na equipe. Reafirme ainda seu interesse em trabalhar especificamente naquele lugar e sua abertura para uma negociação que seja boa para ambos.

7. NÃO PERCA O FOCO

Nem sempre a gente consegue o emprego e o salário ideal na primeira entrevista, portanto, se essa negociação não der certo, não desanime. Continue buscando uma oportunidade de trabalho que esteja dentro do que você quer e não deixe de continuar se aperfeiçoando para atender às demandas cada vez mais complexas e melhor remuneradas.

DEIXE UM COMENTÁRIO