8 sinais de que seu destino é ser freelancer

2016-06-08_destino-ser-freelancer

Enquanto o mercado do trabalho formal não está nada atrativo para quem precisa ou pensa em mudar de emprego, a atividade como freelancer tem sido a opção de um número cada vez maior de profissionais – seja por necessidade, seja por insatisfação com as experiências de trabalho que tiveram até agora.

Leia também:
» Infográfico: 9 dicas para um home office produtivo
» Qual é o melhor lugar para o freelancer trabalhar?
» Infográfico: como iniciar a carreira de freelancer

Porém, antes de cair de cabeça na vida de freelancer, é preciso entender se você realmente tem perfil para ela. Atuar como freela é muito diferente de estar empregado no modelo de trabalho tradicional e, se não souber disso antes, pode acabar se decepcionando com essa carreira.

Para ajudá-lo, separamos 8 sinais para descobrir se esse é seu destino. Confira:

1. Você não consegue se adaptar aos modelos organizacionais

É difícil para você ter que trabalhar de segunda à sexta, com horário determinado para chegar e sair do escritório? O incomoda ter que participar de inúmeras reuniões e responder para as pessoas conforme sua função em uma estrutura hierárquica vertical?

Não se adaptar aos modelos organizacionais adotados pela maioria das empresas é o primeiro sinal de que você pode estar destinado a seguir carreira como freelancer, sendo seu próprio chefe e definindo seu modelo de trabalho.

Apesar de profissionais que atuam como freelancers muitas vezes terem que se adequar aos modelos mais tradicionais por causa de seus clientes, existe muita flexibilidade para estabelecer sua rotina, seus prazos e o tipo de tarefa que irá executar.

2. Você não liga para cargos

Se a sua motivação em trabalhar não está em subir na hierarquia de uma empresa e se você não liga para o cargo que aparece em sua assinatura de e-mail, este pode ser mais um sinal de que deve considerar a carreira como freelancer.

Hoje, muitos profissionais são motivados pela próxima promoção de cargo ou salário e, da mesma forma, as empresas incentivam esse comportamento, seja para fidelização dos colaboradores, seja para atingir melhores resultados. Se a ansiedade de estar sempre pensando no próximo passo em sua carreira não é importante, ser freela pode ser uma boa opção.

Para quem atua como autônomo, os resultados de crescimento vêm em forma de indicações de clientes, de novos jobs e da possibilidade de aumentar os preços dos serviços. Ou seja, está muito mais ao seu alcance.

3. Você adora aprender

Quem trabalha por conta própria não pode cogitar fazer as coisas sempre da mesma maneira em hipótese alguma, muito menos ficar desatualizado em sua área de atuação. Um freelancer é a marca de seu próprio trabalho e, por isso, precisa demonstrar conhecimento para seus clientes e parceiros de trabalho.

Se você adora aprender e testar coisas novas, está sempre antenado nos principais eventos de sua área, acompanha formadores de opinião e com frequência também levanta seus próprios debates, pode se dar muito bem na carreira como freelancer, na qual existe maior probabilidade de suas ideias serem levadas adiante do que em uma estrutura de trabalho burocratizada.

4. Você gosta de desafios

Não pense, entretanto, que a vida de freela é um mar de rosas. Ela é marcada pelo desafio da reinvenção todos os dias. Você precisa ir atrás de clientes, resolver questões de contabilidade e finanças, garantir que vai ganhar o suficiente todos os meses e, ainda, fazer um excelente trabalho.

Seu destino é ser freelancer se ter uma rotina de dias totalmente diferentes uns dos outros e correr atrás das próprias metas e desafios faz seus olhos brilharem.

5. Você produz bem quando está sozinho

Tem gente que não consegue ter um bom rendimento se está em sozinho em casa e acaba procrastinando mais do que trabalhando. Por outro lado, existem pessoas que enxergam o trabalho individual como uma ótima oportunidade de ter concentração e executar um maior número de atividades. A segunda opção se enquadra ao seu estilo de trabalho? Mais um sinal de que ser freelancer é um caminho a se pensar.

Seguindo esta carreira, a maior parte de suas horas é realmente dedicada a entregar o serviço que presta. Se você consegue produzir bem quando está sozinho, ser autogerenciável, pode optar entre trabalhar menos horas e ter uma rotina muito mais flexível ou, então, pegar um maior número de jobs e aumentar o valor que ganha por mês.

6. Você é um bom líder para si mesmo

Caso já tenha ouvido que o lado bom de ser freelancer é não ter chefe, esqueça! Optando por essa carreira, você é seu próprio chefe. Por isso, é muito importante ter maturidade para perceber se é um bom líder para si mesmo – ou pode acabar tendo uma grande frustração em relação aos seus resultados.

Um freela precisa definir sua carga de trabalho, avaliar seu próprio desempenho, identificar onde precisa melhorar e manter sua motivação alta sozinho. Ou seja: precisa ter autocrítica. Se você é capaz disso, bem-vindo ao time.

7. Você gosta de vender seu peixe

Não basta decidir ser freelancer e esperar que os trabalhos apareçam. Você vai precisar vender o seu serviço e a si mesmo como profissional. Pedir indicações, buscar novos clientes, montar propostas e negociar valores fazem parte do dia a dia destes profissionais.

Além disso, crie sua identidade, faça uma comunicação pessoal do que você produz, use os canais de divulgação para se mostrar. Isso é atrativo para você?

8. Você entrega mais resultado quando faz o que gosta

Fazer aquilo que ama leva sua motivação lá em cima e aumenta sua produtividade significativamente? Esse pode ser o sinal que faltava para você descobrir que seu destino é ser freelancer. Nem todo mundo é assim. Algumas pessoas têm uma visão de que o trabalho é apenas um trabalho. Para o freelancer, isso é diferente.

É claro que não existe mundo perfeito em que as pessoas só fazem o que gostam – e no início é bem comum precisar pegar freelas que não tenham nada a ver com o que motiva você a ligar o computador e começar a trabalhar. Mesmo assim, com o tempo é possível direcionar seus jobs para temas e atividades que você realmente se interessa, aumentando bastante seu interesse em produzir mais e mais!

Ser freelancer faz sentido?

Você se identificou com a maioria dos tópicos e percebeu que ser freela pode ser um bom caminho a seguir em sua vida profissional? Agora chegou a hora, então, de descobrir o que precisa fazer para iniciar a sua carreira como freelancer. Planeje bem seus primeiros passos, definindo serviço, preços e forma de atuação. Boa sorte!

Esse texto é uma colaboração de Luciane Costa, jornalista e autora do site Vivendo de Freela. Caso você também queira colaborar com conteúdos, entre em contato pelo e-mail tutano@trampos.co.

Confira as oportunidades para freelar

DEIXE UM COMENTÁRIO