Quais linguagens de programação aprender para conquistar seus objetivos?

Quais são as linguagens de programação mais usadas e qual aprender para conquistar seus objetivos em 2018 | tutano

Se tem uma área com requisitos difíceis de acompanhar, com certeza é a de desenvolvimento. As linguagens de programação mais usadas mudam a todo o momento, de acordo com o surgimento de novas tecnologias, frameworks, libraries, surgimento de novas versões e otimização de linguagens antigas.

Leia também:
» Infográfico: como é o mercado de desenvolvimento web no Brasil
» “Não tenha medo de programação”
» Infográfico: qual linguagem de programação devo aprender primeiro?

Mas não é por isso que a estagnação é justificada. Apesar da demanda por profissionais de desenvolvimento ainda ser mais alta do que a oferta, para começar uma carreira ou evoluir é preciso conhecer os recursos e tecnologias mais utilizados, para poder suprir necessidades específicas de recrutadores e clientes. Caso contrário, não demorará muito para que o que você conhece se tornar obsoleto.

Tirando dados de oportunidades publicadas no trampos, identificamos os maiores requisitos de acordo com a área de desenvolvimento.

 

Para quem quer se especializar em Front

Os desenvolvedores Front-end estavam em primeiro lugar nos profissionais mais buscados no trampos em 2017, posição que ocupa desde que começamos a contabilizar esses dados, há 2 anos. Dentre as vagas divulgadas para Front aqui no trampos, a grande maioria era para a produção de sites ou aplicações web. Isso se reflete diretamente nos resultados da nossa pesquisa. 

  • CSS: 92,67%
  • HTML: 90,52%
  • JavaScript: 81,25%
  • jQuery: 47%
  • Versionamento: 42,89%

Algumas menções honrosas são Sass (em 28% das vagas), Bootstrap (26.3%) e Photoshop (24%). Apesar disso, está crescente a necessidade de conhecer desenvolvimento para plataformas mobile, que subiu mais de um ponto percentual desde o ano passado (de 5% para quase 7% das oportunidades).

Se você já manja, que tal conferir as oportunidades abertas na área?

Todas as oportunidades de Front

 

Para quem quer ser Back

Apesar dos profissionais mais procurados serem de Front, as médias salariais mais altas ainda estão nas mãos dos Desenvolvedores Back-end. Segundo dados de vagas publicadas no trampos, profissionais sêniores da área podem receber até R$ 12.000

As linguagens de programação mais usadas e ferramentas do Back-end ainda são muito variadas. Porém, PHP ainda sai disparado na disputa, atrás só de conhecimentos em banco de dados.

  • Banco de dados (SQL ou NoSQL): 63,22%
  • PHP: 57,41%
  • Versionamento: 56,13%
  • HTML: 27,74%
  • CSS: 27,1%

Vale a pena mencionar que, segundo o levantamento que realizamos com o Umbler no ano passado, os maiores salários se concentram em requisitos menos comuns, como Java (1,29%), Ruby (9,67%), Mobile (iOS + Android, presente em apenas 8% das vagas), Android (menos de 5%) e Python (menos de 1%). Isso acontece pela alta demanda de profissionais com esses conhecimentos, mas pouca oferta.

Confira as oportunidades abertas na área:

Quero trampar com Back-end

E quem vai embarcar no universo Full Stack?

Desenvolvedores Full Stack são pau-pra-toda-obra, atuando na programação tanto do Back como do Front-end, de acordo com as necessidades. Se você curte web, vale a pena conhecer o mínimo de HTML, CSS, JavaScript e PHP, conforme mostram os requisitos mais pedidos:

  • HTML: 71,7%
  • JavaScript (e seus frameworks): 66,5%
  • CSS: 61,76%
  • PHP: 57%
  • Banco de dados: 56%
  • Versionamento: 48,9%
  • jQuery: 40%

Se já conhece e quer avançar um pouco mais, recomendo os outros requisitos mais pedidos como jQuery, banco de dados, Angular e Bootstrap. No caso de desenvolvimento de sistemas e softwares, a situação muda um pouco, com .NET ocupando as primeiras posições (45,8%), seguido de versionamento (1/3 das vagas) e Ruby (25%).

Quer trabalhar com desenvolvimento Full Stack?

Confira as vagas na área

Para os aventureiros do mobile

Você provavelmente já ouviu a frase “o futuro está no mobile” pelo menos algumas centenas de vezes. Não dá pra acreditar em todas as ditas “tendências” que aparecem por aí, mas que é verdade que os dispositivos móveis representam 80% dos acessos a internet, é.

Se você quer se aventurar no desenvolvimento de apps e sistemas para mobile, pode se preparar para encontrar esses requisitos em oportunidades de emprego:

  • JavaScript: 34,43%
  • Versionamento: 31%
  • CSS: 27,87%
  • Swift: 24,6%
  • HTML: 23%
  • Ionic: 19,67%
  • Angular: 18%
  • Android Studio: 11.47%

Desenvolvedores para Android são mais requisitados do que para iOS, com 60,6% e 47,5% das oportunidades, respectivamente.

Já atende aos requisitos? Vem ver as oportunidades em aberto:

Mobile é comigo mesmo

 

E se você ainda não tiver se decidido…

Sem problemas! Há um universo de possibilidades para explorar. O problema é quanto as opções são tantas que nos impedem de sequer começar em algum lugar. Bom, nesse caso, você pode pesquisar sobre as linguagens e descobrir qual tem mais a ver com você. Se te ajudar, dê uma olhada no nosso infográfico qual linguagem de programação devo aprender primeiro?

 

Quais linguagens você já conhece? E quais são as tendências para o futuro, na sua opinião?
Conta pra gente nos comentários :)

DEIXE UM COMENTÁRIO