Guia de Profissões: Editor de Vídeo

O Editor de Vídeo é o profissional responsável pela edição, montagem e finalização de produtos como comerciais, vídeo-aulas, depoimentos, programas de TV corporativos, entrevistas, documentários, etc. Você consegue imaginar o que seriam dos vídeos sem eles?

Leia também:
» Guia de Profissões: Produtor(a) Audiovisual
» Infográfico: Como se usar o storytelling visual efetivamente
» ★ Como utilizar animação na comunicação da sua marca

Para saber mais sobre essa área de atuação, trazemos informações sobre salário, perfil e características do profissional mais requisitados por recrutadores e a situação atual do mercado de trabalho no nosso Guia de Profissões. Confira abaixo:

 

O QUE FAZ?

Como o próprio nome da função diz, a principal responsabilidade deste(a) profissional é a edição de vídeos. Para isso, o(a) profissional precisa entender muito de narrativa e construção de histórias, ter criatividade e conhecimento de diferentes estruturas de vídeo para captar a atenção de diferentes públicos com seus produtos finais.

Na edição, o Editor de Vídeo é quem realiza a montagem, produção de vídeos, tratamento de cor e áudio, finalização e, é claro, possíveis alterações, a pedido de clientes ou da empresa.

 

QUANTO GANHA?

Segundo dados das vagas publicadas no trampos.co, a média salarial de um(a) Editor de Vídeo é de R$ 2.000 a R$ 3.500. Para profissionais sêniores e/ou especializados, o salário pode chegar a R$ 6.000! Estagiários na área ganham entre R$ 788 e R$ 1.500.

 

PERFIL E CARACTERÍSTICAS DO EDITOR DE VÍDEO

Para profissionais da área, é essencial ter domínio das principais ferramentas de edição de vídeo e áudio, como por exemplo, Adobe Premiere e Final Cut. Para criação e edição de demais efeitos visuais, é também um requisito muito frequente o conhecimento em Photoshop, Illustrator, After Effects e Motion Graphics.

Já as habilidades comportamentais mais requisitadas são:

  • Excelente habilidade de comunicação;
  • Trabalho em equipe;
  • Criatividade e proatividade;
  • Boa noção de ritmo, musicalidade e timing;
  • Bom humor e dinamismo.

A formação nas áreas de Comunicação Social, Audiovisual, Rádio e TV, Cinema, Publicidade ou correlatas é muito valorizada. Recrutadores também dão preferência para candidatos com experiência em agências, conhecimentos básicos de captação, colorização, storytelling, ilustração e AVID.

E, por fim, mas não menos importante, o inglês intermediário, que é sempre esperado no mercado de trabalho.

 

MERCADO DE TRABALHO

 

Geralmente, estes profissionais são contratados por produtoras, agências de conteúdo audiovisual, empresas de comunicação e publicidade, para edição de vídeos de divulgação da empresa ou de seus clientes. Ele(a) trabalha em parceria com o Videomaker, Produtor(a) Audiovisual, Roteirista ou profissionais de Rádio e TV em geral.

É muito comum a divulgação de vagas freelance, para edição de vídeos pontuais e projetos com período determinado de início e fim. De qualquer forma, com o crescimento dos conteúdos em vídeo por conta dos algoritmos das redes sociais e a maior percepção de que somos seres visuais, é uma área que tende a manter seu crescimento nos próximos anos.

 

Colabore com esse material e com os futuros profissionais compartilhando suas experiências nos comentários abaixo. Veja mais posts sobre Guia de Profissões.

Confira todas as vagas na área

DEIXE UM COMENTÁRIO