Guia de Profissões: Growth Hacker

Quando lemos a palavra hacker, a primeira coisa que vêm na cabeça geralmente é aquela imagem popularizada de um criminoso invadindo sistemas e causando problemas para os “mocinhos” da história. Mas, na verdade, o termo é o contrário disso. Os hackers são as pessoas que buscam constantemente por conhecimento, quebrando códigos, procurando brechas e gatilhos e encontrando formas mais eficazes de solucionar problemas. Com o Growth Hacker não seria diferente.

Leia também:
» Infográfico: como melhorar o marketing com Google Analytics
» Guia de Profissões: Analista de SEM
» O guia completo para criar uma estratégia de marketing digital que realmente funciona

A profissão teve seu nome e definição propostos por Sean Ellis, em 2010, para descrever a função e responsabilidades que ele mesmo fazia nas empresas onde trabalhou. Por onde ele passava, era conhecido por promover o crescimento rápido de startups e seus produtos. Ele define o(a) profissional de Growth Hacker como:

O Growth Hacker é o profissional que tem como foco o crescimento baseado em métricas. O posicionamento é importante? Apenas se comprovado que pode ser utilizado em um plano de crescimento sustentável.

Sendo assim, o profissional utiliza de atalhos, ou brechas para promover o crescimento de vendas, fidelização e outros índices de performance utilizando “atalhos de crescimento”.

O QUE FAZ?

De uma forma bem resumida e simplificada, o Growth Hacker realiza tarefas que relacionam Marketing, Engenharia, Métricas e muita criatividade. A técnica encontra brechas ou gatilhos que, quando acionados, podem gerar resultados incríveis. Como disse Seal Ellis: “Growth hacking é o marketing orientado a experimentos”. Sendo assim, ele é responsável pela criação, implementação e documentação de testes para realizar melhoria contínua no negócio.

Para isso, ele é responsável por articular estratégias desde o desenvolvimento do produto, passando pela aquisição e atração de clientes; ativação dos clientes, proporcionando a eles uma ótima experiência com seus produtos e/ou serviços; fidelização de clientes para que queiram continuar a usar o que a empresa oferece; geração de receita; e fazendo com que clientes se sintam satisfeitos ao ponto de indicar para um amigo ou conhecido.

O(a) profissional da área pode realizar essa técnica através de aquisições virais, aquisições pagas, marketing de conteúdo, e-mail marketing, e SEO.

 

QUANTO GANHA?

Conforme os dados das oportunidades divulgadas no trampos.co, o salário de um(a) profissional de Growth Hacking varia entre R$3.000 e R$4.000. Um estagiário na área pode receber em média R$1.000 a R$1.500. Oportunidades de nível Sênior, para Especialistas e/ou vagas em grandes empresas ou multinacionais, têm remuneração de até R$6.000.

 

PERFIL E CARACTERÍSTICAS DO PROFISSIONAL

O(a) Profissional de Growth Hacking geralmente é graduado em Publicidade e Propaganda, Marketing, ou áreas correlatas.

Para esse profissional, é essencial ter conhecimento das ferramentas de pesquisa, gerenciamento e monitoramento de campanhas, como Google Shopping, Analytics, Trends, AdWords, etc.  Para o(a) Growth Hacker, é imprescindível conhecer técnicas de Marketing Digital, SEO, SEM, remarketing e aquisição de clientes. Conhecimentos em Pacote Office, ter inglês intermediário ou superior e conhecimento em outro idioma (preferencialmente espanhol) também são importantes.

Entre as características exigidas para a vaga, se destacam:

  • Excelente raciocínio lógico e pensamento analítico
  • Foco em resultados e visão estratégica de negócios
  • Excelentes habilidades de comunicação verbal e escrita
  • Experiência com métricas e/ou campanhas de performance
  • Proatividade, organização, comprometimento
  • Conhecimentos e/ou experiência em BI
  • Curiosidade, proatividade, pensar fora da caixa, gostar de aprender

Não é obrigatório, mas geralmente é preferível que o profissional de Growth Hacking tenha conhecimentos em alguma linguagem de programação, lógica de programação, banco de dados, etc. Entre os diferenciais para a profissão estão a experiência em áreas correlatas, como Marketing Digital, Business Intelligence, etc.

 

MERCADO DE TRABALHO

No Brasil, tanto o termo que define quanto a profissão ainda são pouco populares. Apesar disso, muitas pessoas têm em suas empresas um profissional que faz um trabalho parecido com o do Growth Hacker, mesmo que o cargo tenha outro nome.

Enquanto isso, no Vale do Silício, a profissão é considerada quase que uma necessidade para “tirar as startups das garagens e levá-las ao mercado”. Isso porque o profissional tenta buscar soluções criativas e formas de pensar “fora da caixinha”, justamente o que empresas precisam.

É possível ver que o interesse pelo termo tem crescido nos últimos tempos, se igualando ou até ultrapassando a mesma busca nos Estados Unidos. Confira:

Colabore com esse material e com os futuros profissionais compartilhando suas experiências nos comentários abaixo. Veja mais posts sobre Guia de Profissões.

Confira os trampos na área

Quer saber mais sobre Google Analytics?

Após este curso, você conhecerá as melhores práticas para utilizar o Analytics, a ferramenta de mensuração de dados mais poderosa e utilizada do mundo digital, e saberá como melhorar os resultados e eficácia das suas campanhas.

quero saber mais sobre o curso!

Ministrante
  • Vinicius Marino, Analista de Dados Sr.
  • Bruno Mercadante, Data Engineer

DEIXE UM COMENTÁRIO